Publicidade

Porto Alegre inaugura casa de passagem para mulheres vítimas de violência

  • em



Casa Betânia conta com atendimento 24h e possui espaço dedicado em homenagem a Márcia Santana, ativista pelo fim da violência contra as mulheres no RS. Em 2022, o RS registrou mais de 41 mil casos de violência contra a mulher, sendo 6.534 ocorrências em Porto Alegre

 

 

Uma casa de acolhimento para mulheres disponível 24 horas por dia, sete dias por semana. A Casa Betânia foi inaugurada nesta segunda-feira (28) com a presença do prefeito Sebastião Melo e representantes da rede de proteção à mulher e já está apta para o acolhimento imediato de mulheres vítimas de violência em Porto Alegre.

 

 

A Casa Betânia será responsável pelo primeiro acolhimento a mulheres e seus filhos. No local, elas passarão por uma triagem e receberão o encaminhamento definitivo. Além de serem acolhidas, a ideia é que o serviço também oriente as mulheres para recuperação da autonomia e autoestima.

 

 

Com a responsabilidade da Coordenadoria da Mulher da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) e gestão da Organização Social Civil Centro Social Gianelli, o lugar irá acolher, proteger e encaminhar mulheres para os serviços da rede de proteção às vítimas de violência.

 

 

Além de serem acolhidas, as mulheres serão orientadas para exercitar sua autonomia e recuperar a autoestima. “Temos muitos desafios na área social, mas tenho a clareza de que, especialmente nesta área de acolhimento às mulheres vítimas de violência, somos felizes por termos tantos parceiros comprometidos com a causa. A Casa Betânia é mais um espaço em que receberemos as vítimas de maneira qualificada e respeitosa em estrutura diferenciada. Precisamos resgatar a cidadania e oferecer qualidade de vida às abrigadas”, destacou o prefeito Melo.

 

 

A coordenadora dos Direitos das Mulheres da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS), Fernanda Mendes Ribeiro, reiterou a necessidade das mulheres saberem que podem contar com um atendimento diferenciado. “As mulheres de Porto Alegre não estão sozinhas, há toda uma rede que dá apoio em diversos casos, além de um acolhimento de verdade, feito a partir do entendimento da real necessidade de cada mulher”, destacou Fernanda.

 

 

“O Centro Social Gianelli foi fundado por mulheres e há 18 anos tem como objetivo ser um espaço de trabalho voltado à educação e promoção de crianças, mulheres e famílias em situação de vulnerabilidade. Sonhamos em derramar um bom perfume de dignidade e de coragem sobre as vidas das mulheres que precisarem de nossa hospitalidade, a fim de que seja superado o odor do preconceito, das injustiças e das desigualdades, dos feminicídios e de tantos outros medos que historicamente cada mulher é submetida. Estamos abertas ao poder feminino transformador”, falou a irmã Raquel Pinto, em nome da OSC.

 

 

Dados

 

 

A violência contra a mulher é qualquer ação ou omissão baseada no gênero, que lhe cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual, patrimonial ou psicológico, tanto na esfera pública como privada. O Rio Grande do Sul registrou 41.621 casos de violência contra a mulher desde janeiro de 2022. Destes, 6.534 foram em Porto Alegre. As mulheres da Capital registraram 2.493 ameaças e 1.827 casos de lesão corporal. Houve sete casos de feminicídio consumado.

 

 

Dias de Ativismo

 

 

A Casa Betânia inicia suas atividades no período em que o mundo realiza ações para marcar os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, uma campanha anual e internacional que começa em 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, e vai até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

 

 

Canais para denúncia

 

Cram – Centro de Referência de Atendimento à Mulher – 3289.5110

 

Delegacia da mulher de Porto Alegre: (51) 3288-2673 ou (51) 3288-2173

 

Disque 180 – Central de Atendimento à Mulher

 

Defensoria pública (Núcleo Especializado de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Familiar): (51) 3225-0777

 

190 – Brigada Militar

 

 

(*) com informações da Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Foto: Divulgação PMPA




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *