Publicidade

Fascista que cuspiu em enfermeira é preso por atirar fogos no STF

  • em


O mesmo fascista que cuspiu e atacou enfermeiras enquanto elas protestavam por melhores condições de trabalho, agora foi preso por participar do ato que atirou fogos de artifício no Supremo Tribunal Federal (STF). Por incrível que pareça, ele era empregado terceirizado do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, chefiado por Damares Alves.

 

Ele se chama Renan Sena e não para de cometer agressões contra qualquer um que se coloque contra atos fascistas cometidos por ele e por um grupo de apoiadores de Jair Bolsonaro que insistem em afrontar as leis e as determinações do Poder Público.

 

O ato contra o STF é mostrado por um vídeo narrado por Renan, que ameaça o governador do DF, Ibaneis Rocha, enquanto os fogos são atirados. Ao acender os fogos, Renan chama o governador de “safado e comunista”, depois de dizer: “Isso aqui é para o senhor Ibaneis Rocha, por ter fechado os acampamentos na Esplanada. Isso aqui não são fogos de Copacabana, é a revolta”.

  • Compartilhe