Publicidade

EUA, um estado terrorista, respeite Cuba, exemplo de solidariedade para o mundo!

  • em


O Comitê anti-imperialista General Abreu e Lima manifesta o repúdio a declaração do Departamento de Estado dos EUA, nesta segunda-feira, 11 de janeiro de 2021, ao acusar Cuba como dos financiadores do terrorismo em terras ianques. Se já não bastasse o criminoso bloqueio que há seis décadas ceifa as perspectivas de desenvolvimento de nossa terra irmã, causa prejuízos econômicos, científicos e humanitários, um ato desumano, como todo ato terrorista, praticado e financiado pelos yanques.

Não deixa de ser interessante como a postura autoritária do governo Trump que, em seu último suspiro de vida, se esforça para se mostrar como o legítimo porta voz da política imperialista dos EUA. Nos últimos meses, enquanto a suposta nação terrorista e a sua revolução se empenhavam na produção de vacinas e socialização da sua reconhecida medicina para um mundo assolado por uma pandemia, que já chega a 1,9 milhão mortos, policiais estadunidenses atiravam contra sua própria população para controlar a onda de justos protestos que movimentaram a luta de classes no país logo após o assassinato de George Perry Floyd Jr.

 

De forma irônica a ilha, mesmo sofrendo os ataques do imperialismo e enfrentando dificuldades econômicas, segue fazendo o que é o dever de toda nação soberana e humanista ao tratar de pessoas contaminadas pela Covid19 em dezenas de países, inclusive na Europa, ainda assim é acusada como terrorista pela nação que destrói tudo o que toca, invade nações, provoca guerras e não respeita a soberania de dezenas países no mundo.

 

Por isso, o Comitê anti-imperialista General Abreu e Lima repudia a ação descabida e autoritária do governo estadunidense e enxerga de forma clara quem são os verdadeiros terroristas. Pátria ou Morte, até a Vitória Sempre!

 

Viva Cuba!!

 

Brasília, 12 de janeiro de 2021.

 

 

Comitê anti-imperialista General Abreu e Lima

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *