A reunião do Grupo de Trabalho Temporário do Governo para o confronto com a Covid-19 se reuniu, nesse sábado (4), no Palácio da Revolução, chefiada pelo primeiro Secretário do Comité Central do Partido Comunista e presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, e o primeiro-ministro, Manuel Marrero Cruz


Informações do Granma indicam que a vacinação contra a Covid-19, em Cuba, já ultrapassou a 14,4 milhões de doses fornecidas à sua população. Os dados foram divulgados, nesse sábado (4), na reunião do Grupo de Trabalho Temporário do Governo para o enfrentamento da Covid-19, pelo Diretor Nacional de Epidemiologia do Ministério da Saúde Pública (Minsap), Francisco Durán García, que afirmou que até este 2 de setembro, os cubanos receberam 14.436.431 doses.

Segundo o jornal cubano, até 2 de setembro, as informações processadas indicam que o grupo que recebeu a primeira dose da vacina já representa 51% da população, enquanto os que alcançaram a segunda somam 41,8%; e, ainda, aqueles que alcançaram o terceiro número são 36,2.

O GT informou também que, embora a vacinação avança rapidamente, o número de casos de Covid-19 registrados, nos últimos 15 dias, no país, passam de 116 mil e 125 casos positivos de Covid-19 para uma taxa de incidência da doença de 1.038,1 por cem mil habitantes. Conforme detalhado, as províncias que mantêm o maior indicador nesse sentido são Cienfuegos, Pinar del Río, Mayabeque, Sancti Spíritus, Ciego de Ávila, Artemisa e Camagüey.

O médico informou ainda que o país acumula, desde os primeiros dias da epidemia até hoje, 5.617 óbitos devido à Covid-19, para uma letalidade de 0,82 por cento. Para se ter uma ideia, o Brasil ultrapassa 580 mil pessoas mortas, desnecessariamente, pela Covid-19

O número de casos ativos registrados no fechamento de sexta-feira (3) indica que houve crescimento de 2,1% em relação ao dia anterior. A respeito desse número divulgado na reunião, o presidente Díaz-Canel Bermúdez disse: “Tivemos a melhor semana nos últimos 2 meses e ontem foi um dia de retrocesso”.

Em seguida, insistiu na ideia – expressa por ele em outros momentos – de melhor administrar as altas hospitalares, na medida em que é a garantia de espaço para eficiência no sistema de saúde.

Relativamente às medidas que têm sido implantadas em toda a ilha com vista à redução da epidemia, o primeiro-ministro Manuel Marrero Cruz, destacou a importância de cada território agir sem improvisar ou vacilar nas formas de prevenção e controlo do Covid-19. Como exemplo, ele falou sobre como em alguns lugares as instalações que poderiam continuar a fornecer serviços de entrega foram fechadas. Não permanecer aberto para consumo em um centro, disse ele, significava um fechamento total para muitos; e não é isso que você quer.

Furacão Ida

A disponibilidade de oxigênio medicinal, a situação eletroenergética no país e como está progredindo a recuperação dos territórios afetados após a passagem do furacão Ida, foram outros temas analisados ​​durante o encontro que, por meio de videoconferência, possibilitou o intercâmbio com as autoridades de todas as províncias e do município especial de Isla de la Juventud.

Das províncias de Pinar del Río e Artemisa, bem como do município especial de Isla de la Juventud, as autoridades informaram sobre as ações realizadas ali depois do furacão. Nas terras mais a oeste de Cuba, por exemplo, o serviço de eletricidade – no qual mais de 130.000 clientes foram afetados – foi restaurado. Da mesma forma, continuam as obras nas casas danificadas, que se concentram nos municípios de La Palma, Los Palacios e Viñales. E o mesmo é feito na agricultura, onde se colheu tudo o que era possível e se faz os preparativos para a próxima semeadura.

A Artemisa continua seu trabalho de recuperação, principalmente nas áreas de energia elétrica. Há mais de cem casas para as quais esse serviço deve ser realizado. E no que se refere ao abastecimento de água, todos os efeitos causados ​​pelo evento climático foram superados.

Quanto às casas que sofreram danos, esse é um problema que continuará a ser tratado. E na agricultura, onde se perdeu muita banana, esforços também estão sendo feitos.

No município especial de Isla de la Juventud, a recuperação do serviço de eletricidade, à época da reunião, era superior a 96 por cento. Com relação à moradia, 26% das pessoas afetadas receberam os recursos de que precisam; e soube-se que os novos materiais que chegarão em breve ao território permitirão a resolução dos desabamentos parciais das coberturas.

Lá todas as estações de bombeamento de água estão funcionando; trabalho intensivo foi feito para higienizar a cidade. E quanto à agricultura, foram ultrapassados ​​cem por cento das afetações dos aviários; as casas de tabaco danificadas continuam a ser recuperadas; e está sendo feito trabalho de recuperação das máquinas de irrigação, quebradas pela passagem do furacão.

O Primeiro-Ministro, Manuel Marrero Cruz, destacou não descurar a orla da casa, pois é muito sensível à população. E sobre os efeitos no setor agrícola, disse: “Temos que semear, semear e semear”.

 

Do Granma