Publicidade

Bolsonaro é eleito “Personalidade Corrupta do Ano” por consórcio global de jornalistas investigativos

  • em


O Projeto de Relatório sobre Crime Organizado e Corrupção (OCCRP – Organized Crime and Corruption Reporting Project) elegeu Jair Bolsonaro como a “Personalidade do Ano em Crime Organizado e Corrupção”.

 

 

Segundo o consórcio global de jornalistas investigativos, o principal motivo da vitória do presidente do Brasil foi o fato de ele ter se “cercado de figuras corruptas, usado propaganda para promover sua agenda populista, minado o sistema de Justiça e travado uma guerra destrutiva contra a região da Amazônia, o que enriqueceu alguns dos piores proprietários de terras do país”.

 

A OCCRP citou ainda as acusações de envolvimento do clã Bolsonaro com o crime de “rachadinha”, no qual o parlamentar é acusado de recolher salários de funcionários fantasmas do gabinete, mas disse que “os juízes o escolheram por causa de sua hipocrisia — ele assumiu o poder com a promessa de lutar contra a corrupção, mas não apenas se cercou de pessoas corruptas, como também acusou injustamente outros de corrupção”.

 

Drew Sullivan, editor do OCCRP e um dos nove jurados, afirmou que acusações pairam sobre demais integrantes da família presidencial. São citados o vereador Carlos Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro, ambos do Republicanos.

 

“A família de Bolsonaro e seu círculo íntimo parecem estar envolvidos em uma conspiração criminosa em andamento e têm sido regularmente acusados ​​de roubar do povo.” disse Sullivan.

 

Para ler diretamente no site da OCCRP e conhecer os nove jurados do prêmio, clique aqui (site em inglês).

 

 

  • Compartilhe