Publicidade

Voltando ao tema “verde”

  • em


Há pouco escrevi aqui que os verdes estavam vindo, ao analisar as vitórias dos prefeitos ambientalistas na França.

 

No Brasil, o Pantanal está ardendo.

 

Não se apagam as queimadas na Amazônia.

 

A motosserra não para.

 

E a situação ambiental nas cidades vai de mal a pior.

 

Porto Alegre perdeu recursos de 130 milhões em saneamento por incompetência do prefeito; e a cada chuva a cidade fica alagada.

 

A poda foi terceirizada, e há um “arboricidio” brutal.

 

Não há poda preventiva.

 

Acabou a educação ambiental.

 

Acabou o processo de separação e reciclagem de resíduos sólidos, virou uma mistura total.

 

O que se salva é aquilo que os catadores tiram do meio do “lixo”.

 

Tudo é atraso, sem aproveitamento dos resíduos em patamares mínimos do Plano Nacional de Resíduos Sólidos.

 

Urge introduzir com vigor e rigor uma política de sustentabilidade ambiental, com base econômica e social viável.

 

A primeira ação é acabar com o esgoto a céu aberto, com canalizações pluviais adequadas.

 

Na sua esteira, ter soluções de manejo e destino dos resíduos sólidos.

 

Promover amplos programas de educação ambiental.

 

Iniciar programa de podas preventivas com o intuito de preservação dos grandes espaços verdes da cidade.

 

Qualificação de parques e praças como áreas de convivência.

 

Esperamos que se discuta e se possa implantar no futuro próximo estas políticas.

 

Adeli Sell é vereador em Porto Alegre
  • Compartilhe