Publicidade

Volta às aulas presenciais: vacina para todos

  • em



Atingimos a marca de 100 milhões de brasileiros imunizados com a primeira e a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Apesar da grande quantidade, o que chama atenção é o tempo que demoramos para alcançarmos essa marca com relação a outros países pelo tamanho do nosso Programa Nacional de Imunização, que é referência mundial pela eficácia  nas campanhas de vacinação.

 

A redução sustentada dos casos e óbitos da Covid-19 que presenciamos nos últimos tempos vem acompanhada do aumento, mesmo que demorado, do processo de vacinação, mas é graças à vacina que isso está acontecendo.

 

Ela também vem conduzida às medidas de prevenção anunciadas por governadores e prefeitos, como por exemplo a cidade de Araraquara no interior do estado, que são voltadas ao distanciamento social e à proteção.

 

Tais ações foram fundamentais para a redução desses números, mas ainda não garantem o fim da pandemia. Só existe uma receita eficaz para que possamos nos livrar da Covid-19: vacinação de todos, na quantidade e tempo adequados.

 

Como sabem, muitas vidas poderiam ter sido salvas se o governo Bolsonaro tivesse feito a aquisição em tempo hábil de todas as vacinas disponíveis no mundo para garantir a imunização dos brasileiros o mais rápido possível.

 

A omissão e o negacionismo, além de tirarem muitas vidas, trouxeram muitos problemas sociais e prejuízos à população que poderiam ter sido evitados, como incentivo a garantia de empregos, o retorno econômico mais seguro e a volta às aulas de maneira mais protegida.

 

Enquanto diversos países iniciaram e já estão com o esquema de vacinação avançado em crianças, nosso país patina ainda na imunização exclusiva de adolescentes, que na maioria das cidades, precisam agendar a aplicação e nem sempre encontram disponibilidade da vacina que é recomendada para o uso deles.

 

Nossos estudantes têm sido prejudicados pela ausência de vacinação e protocolo adequado orientado pelo governo federal para que o retorno às aulas seja feito de maneira segura e garantindo a segurança das crianças, professores e suas famílias.

 

Só há um jeito de garantir que a volta às aulas seja feita de maneira protegida: vacina para todos.

 

É importante que o governo se mobilize para que seja garantida a vacinação das crianças o quanto antes e a aplicação  da dose de reforço para os profissionais da educação.

 

Não podemos permitir que os estudantes sejam ainda mais prejudicados pelo retrocesso que tiveram nesses quase dois anos de pandemia e assegurar que suas vidas, dos profissionais da educação e de seus familiares sejam salvas.

*Alexandre Padilha é médico, professor universitário e deputado federal (PT-SP). Foi Ministro da Coordenação Política de Lula, Ministro da Saúde de Dilma e Secretário de Saúde na gestão Fernando Haddad na cidade de SP.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *