Publicidade

A sociedade está perdida ?¿?¿

  • em


Já com o novo delegado chefe na Polícia Federal (PF) do Rio de Janeiro, após a saída do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, a PF Carioca está nesta manhã de terça-feira 26, no Palácio Guanabara, residência oficial do governador Wilson Witzel, fazendo operação de busca e apreensão.

Outros nove locais no Rio de Janeiro, também estão sendo visitados na mesma operação.

A operação é vinculada com os desvios de verbas destinadas ao combate à pandemia do coronavírus-Covid-19.

Neste mesmo momento, a PF também está fazendo buscas apreensões em São Paulo na sede da operadora contratada para executar o sistema emergencial de saúde no Rio.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL), vazou ontem à noite, em entrevista para uma rádio gaúcha, que a PF faria operações para investigar governadores.

O deputado Federal Márcio Jerry (PCdoB), já repercute a óbvia influência da presidência da República na Polícia Federal.

Ontem, no final da tarde, Bolsonaro visitou o procurador Geral da República (PGR), Augusto Aras, que será o responsável pelo seguimento do processo de investigação das acusações que o presidente Bolsonaro vem recebendo de influência para obtenção de informações privilegiadas no Ministério da Justiça, em especial a PF do Rio, que também investiga sua família de irregularidades.

Enquanto isso, a Coronavirus avançou incontrolada nas últimas 24 horas com 23.473 mortes e 374.898 infectados, segundo dados oficiais do Ministério da Saúde.

Porém, uma recente pesquisa de amostragem nacional revela que esses números são sete vezes maiores…

Robson Silva – Brasília
  • Compartilhe