Publicidade

Uruguai coloca barreiras sanitárias na fronteira com o Brasil para conter avanço da Covid-19

  • em


O governo do Uruguai colocou barreiras sanitárias na fronteira com o Brasil para controlar o avanço da Covid-19. Soldados do Exército verificam documentos e fazem a medição de temperatura das pessoas, que acessam o chamado Microcentro, onde estão localizados os free shops, na cidade Rivera. Surtos de coronavírus entre funcionários de dois desses estabelecimentos, foram confirmados. Uma das lojas permanece fechada. Conhecida como Fronteira da Paz, Santana do Livramento no Rio Grande do Sul está separada apenas por uma rua, na chamada Fronteira da Paz com a cidade de Rivera, no Uruguai. Diariamente é registrada grande movimentação de cidadãos entre as duas cidades.

 

Atualmente, a cidade de Rivera registra 103 contaminações ativas por Covid-19. O que representa 23,04% dos casos ativos em todo o Uruguai, segundo boletim governo, feito no domingo.  No país inteiro são 2,8 mil casos de coronavírus e 53 mortes. O governo está em alerta. As aulas estão suspensas há uma semana, em Rivera, já que foram registrados 28 casos positivos em funcionários e crianças nas escolas.

Santana do Livramento está classificada com bandeira laranja pelo sistema de distanciamento controlado do governo gaúcho. Com 600 casos de Covid-19 e seis mortes.

 

O ministro do Turismo do Uruguai, Herman Cardoso em vídeo divulgado neste domingo, 25 de outubro se dirigiu a brasileiros, argentinos, chilenos, paraguaios, para informar que neste verão o país não poderá receber turistas em função da pandemia. “Somos muito agradecidos e os recebemos sempre de braços abertos, mas neste ano não poderá ser assim. Confiamos que esta situação poderá se reverter a médio prazo e voltaremos a recebê-los da mesma maneira que sempre. Quando isto passar, os esperamos para o reencontro”, concluiu.

 

Foto de Marcelo Pinto/Jornal do Comércio
  • Compartilhe