Publicidade

TS – A Revolução dos Baldinhos

  • em


Tecnologias Sociais e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: Objetivo 2 da Agenda 2030 e a tecnologia social “A Revolução dos Baldinhos”

 

Iniciaremos esta série procurando demonstrar como a tecnologia social “Revolução dos Baldinhos” pode ajudar no cumprimento de parte das metas contidas na Agenda 2030, e, neste caso especificamente, no Objetivo 2 – Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável.

 

No detalhamento das metas vinculadas a este objetivo é realçada a necessidade do acesso universal das pessoas a alimentos seguros e nutritivos, visando acabar com a desnutrição.

 

É destaque também a necessidade de aumentar a renda para segmentos específicos, garantindo assim, recursos produtivos e insumos, conhecimento, serviços financeiros, mercados e oportunidades de agregação de valor.

 

A Tecnologia Social – A Revolução dos Baldinhos foi desenvolvida pelo Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo (CEPAGRO) que tem sede na cidade de Florianópolis.

 

Este projeto caracteriza-se pela proposta de incentivar a agricultura urbana por meio da gestão da compostagem de resíduos orgânicos com o envolvimento da própria comunidade.

 

O consumo de alimentos saudáveis gera a melhoria nos índices nutricionais e também na saúde da população por proporcionar a redução no número de doenças geradas da contaminação pelo manejo incorreto do lixo.

 

A redução da degradação ambiental também é um fator muito importante a ser considerado tendo em vista que este processo pode oferecer uma redução importante no volume de resíduos antes destinados aos lixões e aterros sanitários.

 

A gestão comunitária do projeto melhora em muito a autoestima da população local que muitas vezes é bastante carente e enfrenta no dia-a-dia problemas como desemprego, baixo índice de escolaridade e desestruturação familiar.

 

A implantação do projeto é bastante simples e pode ser acompanhada em detalhes nos seguintes endereços eletrônicos:

 

https://transforma.fbb.org.br/tecnologia-social/agricultura-urbana-e-a-revolucao-dos-baldinhos e

 

https://cepagroagroecologia.wordpress.com/tag/revolucao-dos-baldinhos/

 

A reaplicação desta TS pode contar com diferentes fontes de financiamento, desde Investimento Social Privado, oriundo de empresas que possuem compromisso com o local onde estão inseridas e também recursos do poder público.

 

(*) Jefferson Oliveira é economista e colaborador do Jornal Brasil Popular

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *