Publicidade

Tribunal Especial determina continuidade do processo de impeachment do governador do RJ, Wilson Witzel

  • em


O Tribunal Especial Misto, reunido nesta quinta-feira (05/11), no Tribunal de Justiça (TJ-RJ), votou, por unanimidade, favoravelmente à continuidade do processo de impeachment do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

 

O relator do processo, o deputado estadual Waldeck Carneiro (PT), manifestou-se pela admissibilidade da denúncia e pela consequente continuidade do processo. A tese foi acompanhada pelos deputados Alexandre Freitas (NOVO), Chico Machado (PSD), Dani Monteiro (PSOL) e Carlos Macedo (REPUBLICANOS), e também pelos desembargadores Fernando Foch, Inês Chaves de Melo, José Carlos Maldonado de Carvalho, Maria Bandeira de Mello e Teresa Castro Neves.

 

Witzel já estava afastado do cargo desde agosto por ter sido declarado suspeito de integrar um esquema de corrupção envolvendo contratos irregulares relacionados ao combate à Covid-19.

 

Pela decisão de hoje, Witzel será afastado do cargo enquanto durar o julgamento de seu impeachment e terá que desocupar o Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador. O cargo continua a ser ocupado pelo vice-governador, Claudio Castro, do mesmo partido de Witzel.

  • Compartilhe