Publicidade

Trabalhadores reforçam doações de alimentos no 1º de Maio no RS

  • em


Doações realizadas em Novo Hamburgo. Crédito Gabinete vereador Ênio Brizola (PT).

 

 

 

Ações no combate à fome, em defesa da vida, reforçando a imunização de todos contra Covid-19 e auxílio emergencial de R $600,00, serão as tônicas para marcar o 1º de Maio em todo o país. No Rio Grande do Sul, será realizado ato estadual da CUT-RS, centrais sindicais e movimentos sociais em frente à Prefeitura de Porto Alegre, localizado no Centro Histórico,a partir das 10h, neste sábado. Um posto para arrecadação de alimentos chamado Drive Thru da Solidariedade estará à disposição no Largo Glênio Peres, até às 16h. Serão recebidos alimentos e material de higiene. Ao meio-dia serão servidas marmitas para moradores em situação de rua que estão no Centro.

 

“Vamos fazer um ato simbólico, com a presença de representantes das entidades, como todos e todas usando máscaras, respeitando o distanciamento entre os participantes para fortalecer a resistência e a luta da classe trabalhadora do Rio Grande do Sul. E mostrar a importância da unidade e da mobilização para enfrentar a pandemia e a política genocida de Bolsonaro, seguida aqui pelo governador Eduardo Leite (PSDB) e o prefeito Sebastião Melo (MDB)”, lembrou o presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci.

 

Movimento Vacina no braço e Comida no Prato

 

As redes de solidariedade formada pelos trabalhadores se desenvolvem em regiões gaúchas e serão intensificadas neste sábado. Em Santana do Livramento, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, foram recolhidos alimentos durante todo o mês de abril em drive thrus, organizados pelos sindicatos locais. Na primeira etapa da campanha já foram distribuídos 800 quilos de alimentos, chegando a 45 famílias. Neste sábado serão entregues mais doações em diversos bairros do município. As parcerias envolvem associações de moradores e a Cooperativa Regional dos Assentados da Fronteira Oeste (Cooperforte) que também fará doações neste 1º de Maio.

 

Também haverá ações no município de Rio Grande. Em Novo Hamburgo, os trabalhadores se integrarão ao ato estadual em Porto Alegre. Mas durante o mês também foram organizados postos de coleta em diversas partes da cidade, dentro do Movimento Vacina no Braço e comida no Prato.Já foram entregues doações de alimentos na ocupação Kroeff e para cooperativa dos catadores no dia 24 de abril, de acordo com o vereador Ênio Brizola (PT).

 

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) doará 55 toneladas de alimentos no Dia do Trabalhador, segundo o Sul 21. Os produtos vindos de assentamentos e cooperativas serão entregues nas periferias dos municípios de Cruz Alta e Porto Alegre. A capital receberá 40 toneladas.

 

 

A fome voltou a crescer no país, são quase 117 milhões de pessoas sem acesso pleno permanente a alimentos. Mais da metade da população brasileira. Sendo que as pessoas que passam fome efetivamente chegam a 19, 1 milhões de brasileiros.Dados que integram o Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19, feito pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede Penssan). Ainda segundo a pesquisa, houve um retrocesso mais acentuado nos últimos dois anos. Os dados estão no site da Rede Brasil Atual.

 

Serviço

O Drive Thru em Porto Alegre receberá doações das 10h até às 16h no Largo Glênio Peres.
Também haverá posto de coleta nos bairros Lomba do Pinheiro, Cruzeiro e Humaitá Farrapos.
Live cultural da CUT-RS será realizada das 19h às 20h30 com artistas locais. A transmissão poderá ser acompanhada nas páginas da CUT-RS, Rede Soberania e Brasil de Fato.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *