Publicidade

Trabalhadores cobram apuração de ilegalidades, perda de empregos e suspeição de Moro em frente ao TRF-4

  • em


Lava Jato tirou R$ 172 bilhões de investimentos do Brasil e 4,4 milhões de empregos, indica levantamento do Dieese a pedido da CUT

 

Manifestantes realizaram protesto em frente à sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), localizado no Bairro Praia de Belas, em Porto Alegre, nesta terça-feira (9) contra a Operação Lava Jato, denunciaram as ilegalidades cometidas pelo ex-juiz Sérgio Moro e a ação dos procuradores da força-tarefa do Ministério Público Federal.

 

Também repudiaram os prejuízos de diversas indústrias brasileiras. Houve a perda de R$172 bilhões de reais em investimentos com a Operação Lava-Jato, segundo estudo realizado pelo Dieese, a pedido da CUT, como informa o site Rede Brasil Atual. O desemprego atingiu mais de 4,4 milhões de brasileiros, desde as primeiras ações da Lava-Jato, a partir de 2014. Os trabalhadores também exigiram vacinação geral contra a Covid-19, nesta terça-feira, respeitando todos os protocolos sanitários.

 

O ato simbólico foi realizado justamente no TRF-4, local em que, em 2018, os desembargadores Leandro Paulsen, João Pedro Gebran Neto e Victor Laus sustentaram a sentença do ex-juiz Sérgio Moro. Mas também a foi sede da decisão da soltura do ex-presidente Lula, proferida pelo desembargador Rogério Favreto, em 8 de julho de 2020. Participaram da manifestação além da CUT-RS, representantes da Frente Brasil Popular.

 

Com informações da CUT-RS

 

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *