Que Aécio Neves está apoiando Jair Bolsonaro todo mundo sabe. O próprio Globo noticiou isso ainda ontem (7/9). Foi público e notório que o deputado foi contra a nota do PSDB sobre a sigla se reunir para estudar um apoio ao impeachment.

O que pouca gente sabe é que Aécio assustou os caciques do partido com sua declaração. Um filiado da sigla, que faz parte do grupo de WhatsApp com outros nomes, deu detalhes do caso. Segundo ele, Aécio fez duras críticas à direção pela nota de ontem.

Aécio Neves teria sido bastante claro ao dizer o que pensa. Ele afirmou categoricamente que é contra o impeachment e que o PSDB não deveria defender isso. Para o deputado, tirar Bolsonaro significa desejar o retorno do PT.

Aécio Neves e Bolsonaro

Durante a discussão acalorada no grupo em que, além de deputados, há lideranças de São Paulo, Aécio explodiu. Ele teria dito que não adianta adversários do presidente insistir, ele não irá votar a favor de impeachment. “Sou 100% Bolsonaro”, teria afirmado textualmente Aécio.

A frase assustou os caciques do partido, que entenderam ar de mágoa no líder mineiro. Para eles, não se trata de considerar que Bolsonaro não cometeu crime, mas é diferente. Aécio não quer o PT no poder, mas também não quer dar chance a Dória.

Um dos filiados do PSDB conversou com o DCM sob a condição de anonimato e confirmou que houve o debate. Ele foi além e afirmou que, internamente, a sigla entende que Aécio tem uma opinião. Se Doria virar presidente, ele perde a influência no partido.

Do DCM