Publicidade

Bancários conquistam prioridade na vacinação. Categoria mantém estado de greve

  • em



O Sindicato dos Bancários de Brasília obteve do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na tarde desta terça-feira (6), a garantia de inclusão da categoria bancária no Plano Nacional de Imunização (PNI).

 

 

A luta por justiça aos bancários e bancárias como trabalhadores que asseguram atendimento à população, com caracterização de serviço essencial, vem sendo travada pelo Sindicato desde o início da pandemia, com iniciativas junto aos bancos, aos governos, aos parlamentos e aos órgãos da área sanitária.

 

 

Para o presidente da entidade, Kleytton Morais, “o direito à vacina chega com muito atraso, mas, além de ter esse sentido de correção de injustiça, vem ainda a tempo de contribuir para o controle sanitário a partir dos bancos e de salvar vidas de muitos bancários e bancárias, dando proteção também aos seus familiares e às pessoas que se dirigem às agências bancárias em busca de atendimento”.

 

 

O compromisso obtido junto ao ministro da Saúde é fruto de intenso processo de mobilização desencadeado pelo Sindicato com paralisações de unidades, “faixaços” e protestos pelo Distrito Federal. Bancários e trabalhadores dos Correios foram para a frente do Ministério da Saúde na manhã desta terça, lá permaneceram durante à tarde e foram chamados para o encontro com o ministro.

 

 

Acompanhado dos presidentes do Banco do Brasil, da Caixa e dos Correios, Marcelo Queiroga informou aos representantes dos trabalhadores que já havia concordância, entre os órgãos governamentais responsáveis pelas definições acerca do Plano Nacional de Operacionalização (PNO) do processo de vacinação contra a Covid, com a inclusão de bancários e de ecetistas entre os grupos prioritários.

 

 

A decisão será efetivada, segundo o ministro, por Informe Técnico e ofícios a serem encaminhados no decorrer desta semana.

 

 

“Essa notícia é esperança para nós que vivenciamos o drama de colegas que vêm sofrendo com essa pandemia, e representa uma dose extra de ânimo para continuarmos atuando com qualidade no atendimento à população e, principalmente, protegendo a nossa vida, das nossas famílias e dos clientes”, frisou o presidente do Sindicato, Kleytton Morais.

 

 

Assembleia mantém estado de greve

 

 

 

Por decisão da assembleia realizada na noite desta terça-feira (foto acima), mesmo com a garantia dada pelo ministro da Saúde, não haverá arrefecimento na luta pela vacina. A categoria bancária seguirá mobilizada, em estado de greve, para evitar recuos e protelações.

 

 

As visitas às unidades e os “faixaços” vão continuar acontecendo. O objetivo maior é cobrar agilidade do Governo do Distrito Federal na ultimação e execução do plano operacional de vacinação dos bancários e bancárias.

 

 

O governador Ibaneis Rocha e o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, serão imediatamente oficiados pelo Sindicato sobre a inclusão da categoria bancária no Plano Nacional de Imunização (PNI), com solicitação de providências para que a imunização se inicie o mais rápido possível.

 

 

Evando Peixoto
Colaboração para o Seeb Brasília

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *