Publicidade

Servidores de posto de saúde em Porto Alegre protestam por falta de condições de trabalho e de EPIs

  • em


Trabalhadores do Postão da Vila Cruzeiro, realizaram manifestação nesta segunda,em Porto Alegre
Foto- Simpa/Divulgação

 

Trabalhadores do Postão da Vila Cruzeiro se manifestam nesta segunda-feira, 1º de junho, por falta de Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) e também por falta de condições para atuarem no local. A unidade fica localizada no Bairro Santa Tereza, em Porto Alegre.  Não existe um plano de contingência com protocolos e fluxos definidos para atendimento das pessoas com a doença, nem treinamento dos trabalhadores para atuarem com segurança, segundo informações do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa).

 

O Postão como é conhecido possui apenas seis leitos (três adultos e três pediátricos) e somente dois respiradores no Espaço-Covid, um único banheiro para uso coletivos dos pacientes (adulto e pediátrico) e que não existem protocolos para distribuição de máscaras aos pacientes internados na Emergência de Saúde Mental. Segundo dados do Simpa, que também denuncia a ausência de uma Comissão de Controle da Infecção na Emergência do local. E que os trabalhadores estão expostos ao grau máximo de contaminação. Acrescentam ainda que os profissionais de saúde com mais de 60 anos não foram dispensados.

 

A Secretaria Municipal de Saúde por meio de nota, informa que não há falta e que os estoques de EPIs são monitorados semanalmente em todos os serviços da cidade. Acrescenta a nota que houve redução no número de atendimentos no local, por conta das medidas de isolamento, reforçando que não faltam profissionais para o atendimento. Segundo nota, “todos os trabalhadores passam por acompanhamento e caso apresentem sintomas, são afastados, tendo prioridade na coleta de exames”.

  • Compartilhe