Publicidade

Senadores querem enviar relatório da CPI da Pandemia ao Tribunal de Haia

  • em



Nesta sexta, o senador Rogério Carvalho (PT) cobrou “prisão perpétua” para os envolvidos na tragédia de Manaus

 

 

O chamado “G7”, grupo formado por senadores de oposição e independentes da CPI do Genocídio, pretende enviar o relatório final da comissão ao Tribunal Penal Internacional (TPI), localizado em Haia, nos Países Baixos. A CPI completou 45 dias, nesta sexta-feira (11), o equivalente a metade do período previsto inicialmente.

 

 

Segundo informações da jornalista Daniela Lima, da CNN Brasil, a CPI pretende ouvir juristas nas próximas semanas para das embasamento legal à apresentação que será feita ao tribunal internacional com pedido de julgamento do governo Jair Bolsonaro pro crime contra a humanidade.

 

Em entrevista a O Antagonista, o senador Otto Alencar (PSD-BA) confirmou a intenção de acionar o TPI. “Vamos denunciar [Bolsonaro] à Corte de Haia para que eles tomem conhecimento sobre o que aconteceu no Brasil”, afirmou.

 

“Eu acho que nós vamos chegar a um termo para responsabilizar integrantes do governo federal por ação e omissão. Foram 480 mil mortes, vamos chegar a 500 mil ou mais do que isso. É uma cidade grande que desapareceu no Brasil. Destes mortos, 320 mil são pessoas com mais de 60 anos. Foi o pai, o avô que deixou de prover o filho e o neto”, disse ainda

 

 

Durante sessão realizada nesta sexta, o senador Rogério Carvalho (PT-SE) também adotou um tom duro, indicando que poderia pedir prisão perpétua de Bolsonaro.

 

 

“Tem uma coisa que é a fé pública. Se a pessoa virou presidente, ele tem, no mínimo, uma credibilidade. Se ele fala, aquela declaração tem um grau de fé pública e isso está sendo usado para levar as pessoas à morte deliberadamente”, afirmou o senador. “O que foi feito em Manaus foi um experimento com seres humanos. Se for apurado com lupa é para dar prisão perpétua”, completou.

 

Para Carvalho, as investigações que estão sendo realizadas na comissão e estudos como o do epidemiologista Pedro Hallal mostram que “o crime de extermínio está se configurando”. “É preciso responsabilizar essas pessoas”, cobrou.

 

Da Revista Fórum

  • Compartilhe

Um comentário

  1. Bando de doentes mentais, desespero nunca visto antes em uma nação, o povo tem que reagir, não deixar esses crápulas difamar nosso país mundo a fora. os verdadeiros assassinos foram aqueles que roubaram e lucraram com tudo isso, mais assassinos são aqueles que os protegem.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *