Publicidade

Se o campo não roça, a cidade não almoça! Se o campo não planta, a cidade não janta!

  • em


No dia 25 de julho foi celebrado o  A data foi criada pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) após debates promovidos em 2014 pelo Ano Internacional da Agricultura Familiar, e visa estimular na sociedade a conscientização da importância dessa categoria do campo.

 

A FAO aponta que a agricultura familiar é responsável por mais de 90% das 570 milhões de propriedades e por produzir 70% dos alimentos consumidos.

 

De acordo com o Censo Agro 2017, a agricultura familiar emprega mais de 10 milhões de pessoas, sendo responsável pela maioria absoluta dos postos de trabalho, garantindo distribuição de renda nos territórios rurais, e responde por 23% do valor total da produção dos estabelecimentos agropecuários do país.

 

Os dados estatísticos comprovam que a agricultura familiar é viável e indispensável para a soberania e segurança alimentar do País. Por esta razão as Nações Unidas decretaram a Década da Agricultura Familiar para estimular e alertar os governos para a construção de políticas públicas para fortalecer a agricultura familiar.

 

A Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG) lamenta profundamente a visão equivocada do atual governo federal por não valorizar a agricultura familiar enquanto setor estratégico para o desenvolvimento rural e para a economia do País.

 

“Lutamos para que o poder público e a sociedade compreendam e tenham consciência de que a Agricultura Familiar é quem alimenta o povo brasileiro e contribui para a erradicação da fome e da pobreza, para a proteção ambiental, preservação da cultura rural, e para o desenvolvimento sustentável do Brasil e do mundo”, destaca Aristides Santos, presidente da CONTAG. 

  • Compartilhe