Publicidade

Saúde e proteção para as mulheres

  • em



Saúde e Bem-Estar – Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades – Objetivo 3 do ODS e a TS – Centro de Tecnologia Social para Promoção da Qualidade de Vida da Mulher

Ao analisarmos as metas estabelecidas no Objetivo 3 do ODS ( http://www.agenda2030.com.br/ods/3/ ) fica evidenciado a complementariedade de propósitos em relação à TS em questão.

É possível constatar que nos últimos anos ocorreu um avanço positivo em relação aos indicadores relacionados com a saúde da mulher, no entanto este progresso ainda necessita melhorar principalmente para as populações mais vulneráveis.

A cobertura universal de saúde, permitindo o acesso a serviços essenciais de qualidade e também a medicamentos essenciais e seguros a preços acessíveis para todos, devem ser metas a ser buscadas.

A TS – Centro de Tecnologia Social para Promoção da Qualidade de Vida da Mulher foi desenvolvida pela Associação de Prevenção do Câncer na Mulher (ASPRECAM) com sede em Belo Horizonte (MG).

O projeto tem como objetivo o atendimento das mulheres, principalmente na promoção da saúde e na prevenção da violência, por meio de ações de mobilização social, trabalhando de forma integrada com a rede SUS e SUAS.

O fato de que um percentual significativo das mulheres tratadas de câncer de mama terem sido mastectomizadas, provavelmente por terem sido tratadas tardiamente e que nos últimos anos a mortalidade ter praticamente dobrado em número, justifica e dignifica um trabalho desta magnitude.

Já em relação a violência familiar e sexual também é muito preocupante, a ponto que em 1990 a OMS ter classificado estes crimes como questão de saúde pública tendo como consequência enfermidades psíquicas e emocionais.

A parceria entre a ASPRECAM e a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado de Minas Gerais foi fundamental para o êxito do projeto. A Secretaria, por meio do Projeto Estruturador “Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado”, distribuiu passaportes para cursos, videoconferências, oficinas à distância, etc.

Entre os resultados alcançados estão o atendimento para mais de 60mil mulheres e dezenas de profissionais da rede pública e voluntários capacitados na prática do auto-exame e exame clínico das mamas.

Detalhes sobre a implantação e funcionamento do projeto podem ser acompanhados pelos seguintes endereços eletrônicos:

https://transforma.fbb.org.br/tecnologia-social/centro-de-tecnologia-social-para-promocao-da-qualidade-de-vida-da-mulher

https://www.instagram.com/mamamigapelavida/?hl=pt-br

http://www.ongsbrasil.com.br/default.asp?Pag=2&Destino=InstituicoesTemplate&CodigoInstituicao=7766&Instituicao=Associacao-de-Prevencao-do-Cancer-na-Mulher-ASPRECAM

A reaplicação desta TS pode contar com o apoio do poder público e investidores sociais privados, ONG’s e voluntários.

 

(*) Jefferson Oliveira – Economista

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *