O Ministério da Defesa da Rússia enviou à Cuba dois aviões de transporte militar An-124 Ruslán com mais de 88 toneladas de ajuda humanitária, conforme anunciado no sábado (24/7).

 

 

“Dois aviões An-124 Ruslán do Ministério da Defesa da Rússia decolaram do campo de aviação de Chkálovski, perto de Moscou, para seu destino”, confirmou o departamento militar.

 

 

 

 

A ajuda inclui alimentos, equipamentos de proteção individual e mais de 1 milhão de máscaras.

 

 

A entrega da ajuda ao país latino-americano foi ordenada pelo presidente russo, Vladimir Putin, segundo o Ministério da Defesa. O An-124 Ruslán é a aeronave com a maior capacidade de carga do mundo.

 

 

Novas sanções dos EUA

 

 

O carregamento acontece dois dias depois que o governo dos Estados Unidos anunciou a imposição de novas sanções contra autoridades cubanas por supostos “abusos contra manifestantes” nos protestos ocorridos em algumas partes da ilha em 11 de julho.

 

 

Depois do anúncio das medidas punitivas, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que as sanções impostas são “apenas o começo” e que seu país “continuará a punir os responsáveis ​​pela opressão do povo cubano”.

 

Diante dessas afirmações, o chanceler cubano Bruno Rodríguez declarou que o governo dos Estados Unidos “não tem autoridade moral alguma” para pedir a libertação das pessoas detidas nos protestos em Cuba e pediu a Washington que lidasse com o “racismo sistemático” e a repressão brutal nos protestos registrados no país norte-americano.

 

 

“Todas as garantias jurídicas e processuais para os detidos estão sendo cumpridas em Cuba”, acrescentou o chefe de Relações Exteriores.

 

 

Do Blog Cotidiano com fonte do RT