Publicidade

Rodoviários fazem lockdown e mantêm 100% dos ônibus nas garagens

  • em



Em busca de prioridade na vacinação, os rodoviários amanheceram nesta segunda-feira (3) com as atividades paralisadas. Os ônibus de todas as empresas se encontram nas garagens e nenhum veículo está circulando. A paralisação, que começou a zero hora de hoje, será de 24 horas.

 

Desde quando começou a pandemia, 31 rodoviários perderam a vida para a Covid-19. Para tentar conter a paralisação, o GDF apresentou proposta de vacinação apenas para os rodoviários e cobradores que tivessem comorbidades, o que não foi aceito pela categoria.

 

Em nota, o Sindicato dos Rodoviários comunicou que a paralisação é justa e pediu que a população não saia de casa nesta segunda. “A greve vai acontecer conforme já anunciado. É o lockdown dos rodoviários para cobrar a vacinação dos trabalhadores. Nesta segunda, não saia de casa. O trabalho volta normalmente na terça. Vamos estar firmes, apesar das ameaças que possam vir. Nossa luta é justa”.

 

No sábado (1), por meio de liminar, o juiz Pedro Matos de Arruda do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) decidiu que a greve era ilegal e abusiva e determinou multa de R$ 1 milhão. Mas ontem (2), a desembargadora Sandra de Santis do TJDFT suspendeu a decisão. Contudo, determinou que houvesse circulação de 60% da frota nos horários de pico, sob pena de multa de R$ 50 mil por dia em caso de descumprimento.

 

No DF, desde o início da pandemia, 7.855 pessoas perderam a vida para a Covid-19. A média móvel de mortes está em 41 óbitos. Nas últimas 24 horas, houve 887 casos de novas contaminações e a média diária está em 1.020.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *