Publicidade

Quatro artistas são escolhidos para o projeto “Proximidades”, do Ministério Público do DF

  • em


Pela primeira vez exposição será virtual. Critérios para escolha das obras são originalidade, qualidade técnica, atratividade do tema e adequação à imagem institucional do MPDFT

 

Alexsandro de Brito Almeida, Cecile Aleksandra Borgo Martins, Olga Castro Pedrosa e Paulo Alaor da Silva são os quatro artistas escolhidos para expor suas obras no projeto “Proximidades”. A exposição ocorre a cada dois anos e, pela primeira vez, será realizada de forma virtual. A mostra estará disponível para o público entre 21 de setembro e 19 de dezembro.

 

 

O “Proximidades” foi desenvolvido para realizar exposições itinerantes de artes plásticas nas Promotorias de Justiça do Distrito Federal. Além de dar espaço aos artistas da cidade, o projeto tem como objetivo promover o contato direto de integrantes do MPDFT e da população das cidades com o mundo das artes. As modalidades incluem pintura, gravura, escultura, fotografia e desenho. Os critérios para escolha das obras são originalidade, qualidade técnica, atratividade do tema e adequação à imagem institucional do MPDFT. Devido à pandemia de Covid-19, as obras escolhidas estarão disponíveis de forma virtual.

 

 

A Divisão de Cultura do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (Dicult/MPDFT) organiza o novo formato e, em breve, divulgará detalhes sobre a exposição. A chefe da unidade, Crygina Bandeira, explica que a pandemia impõe uma nova dinâmica a galerias, museus e eventos ligados às artes plásticas. “O MPDFT, assim como esses locais, decidiu recorrer a plataformas digitais para a realização do projeto de forma virtual. Os artistas inscritos ficaram felizes por darmos continuidade à iniciativa, mesmo que de forma adaptada. Nesse período, os artistas plásticos estão com suas obras paradas nos ateliês, sem perspectiva de expô-las. Essa adaptação os mantém motivados”, afirma.

 

  • Compartilhe