Publicidade

Quadro Orixás, retirado a mando de Michelle Bolsonaro e danificado com caneta, voltará ao Planalto

  • em



Obra, que retrata divindades de religiões de matriz africana, foi retirada do Salão Nobre do Planalto a mando da ex-primeira-dama, que também mandou tirar obras católicas do Palácio da Alvorada

 

 

 

O quadro Orixás da pintora brasileira Djanira da Motta e Silva, que foi retirado do Palácio do Planalto por ordem de Michelle Bolsonaro antes mesmo do marido começar a despachar do local, em 2019, voltará a ter destaque no no Salão Nobre do prédio público onde funciona o núcleo da Presidência da República.

 

 

Segundo a socióloga Rosângela Silva, a Janja, o quadro que representa as divindades da religião de matriz africana foi restaurado após ter sido danificado durante o governo Jair Bolsonaro (PL).

 

 

“Havia um furo feito de caneta na tela. Mas vai voltar ao local que pertence, o Palácio do Planalto. Vai estar numa exposição agora em janeiro, mas vai voltar. Aliás, faremos todo o trabalho de recomposição do acervo, vamos tratar isso com muito carinho”, disse a primeira-dama durante a posse de Margareth Menezes no recriado Ministério da Cultura.

 

 

Orixás já havia sido retirada uma vez do Planalto durante o governo Ernesto Geisel, que era luterano, durante a Ditadura Militar.

 

Antes de voltar ao salão nobre, a pintura será exibida na exposição Brasil Futuro: As Formas da Democracia, que entra em cartaz no Museu Nacional da República, em Brasília.

 

 

A arte feita em óleo sobre tela nos anos 1960 e foi retirada do Planalto juntamente com outras obras católicas do Palácio da Alvorada antes do clã Bolsonaro assumir o poder, a mando de Michelle, que é evangélica.

 

 

No Alvorada foram retiradas cinco peças de simbologia católica: um par de anjos barrocos tocheiros, na biblioteca, e quatro estátuas de santos nas salas de música e de estado. Uma das imagens é uma representação em madeira de Santa Bárbara, do século 18.

 

 

As obras católicas tiveram como destino o Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente, que foi ocupada por Hamilton Mourão (Republicanos).

 

 

 

Foto da capa: Quadro Os Orixás de Djanira da Motta e Silva no Salão Nobre do Planalto.Créditos: Arquivo / PR




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *