Publicidade

PT pede ao Supremo a anulação do voto do Brasil, na ONU, favorável ao embargo a Cuba

  • em


Em sua manifestação, a petição citou os fundamentos da dignidade da pessoa humana e do pluralismo político que, para a legenda, foram quebrados

 

O Partido dos Trabalhadores (PT) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que o voto do governo brasileiro na ONU, a favor do embargo econômico a Cuba, seja declarado inconstitucional.

 

Em novembro de 2019, pela primeira vez na história o Brasil votou contra o fim das limitações imposta a Cuba. Além do país, também votaram pela continuidade do embargo EUA e Israel. Na ocasião, 187 países votaram pelo fim das restrições imposta a Cuba.

 

O Partido dos Trabalhadores alega que o governo de Jair Bolsonaro desrespeitou diversos preceitos constitucionais. Em sua manifestação, o PT citou os fundamentos da dignidade da pessoa humana e do pluralismo político que, para a legenda foram quebrados.

 

Além disso, a ação do PT também recordou de preceitos das relações internacionais, tais como a prevalência dos direitos humanos, a não-intervenção e a solução pacífica dos conflitos. O ministro Roberto Barroso será o relator do caso.

 

“Considerando, portanto, todas as ponderações apresentadas, sobretudo o contexto histórico do bloqueio econômico à Cuba pelos EUA e suas consequências para a nação caribenha, compreende-se que a defesa da manutenção de tais sanções internacionais representa um ato atentatório à dignidade da pessoa humana”, diz a petição do PT.

 

Historicamente, o Brasil se opõe a todo tipo de sanção econômica unilateral. Dessa maneira, o voto do governo Bolsonaro favorável ao embargo econômico a Cuba quebra uma tradição mantida por décadas.

Reprodução da Revista Fórum

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *