Publicidade

PT oficializa Benedita pré-candidata à prefeitura do Rio

  • em


Em reunião virtual, o Encontro Municipal de Tática Eleitoral do Partido dos Trabalhadores oficializou nesta sexta-feira (3/7) a pré-candidatura da deputada federal Benedita da Silva à prefeitura do Rio de Janeiro.

 

Os cargos de vice-prefeito e vereadores serão definidos pelo diretório do partido de acordo com os prazos estabelecidos pelo novo calendário eleitoral aprovado no Congresso Nacional.

 

O ex-senador Lindbergh Farias já se dispôs a concorrer a uma vaga de vereador. O cargo de vice ainda depende de novas negociações já que o PSol rejeitou aliança com o PT e vai lançar candidatura própria. O PT já tinha aceitado Benedita, 78 anos, como vice do Freixo, um político mais jovem. Mas, diante da opção de seu partido Freixo saiu do páreo.

 

Conhecedores das dificuldades que uma candidatura petista, solitária, terá no Rio de Janeiro, Lula, Dilma, Fernando Haddad e Gleisi Hoffmann participaram do encontro para estimular a militância.

 

Lula lembrou que na campanha de 1992, em que Benedita perdeu a eleição para César Maia, um vídeo mostrando um enorme arrastão nas praias foi uma armação das elites cariocas para derrotar Benedita. E ainda alertou: “Eles vão fazer de tudo para derrotar Benedita, mas a historia, dessa vez, será outra”.

 

Artistas como Tereza Cristina, Paulo Beti, Deo Garcês, Camila Pitanga, Antônio Pitanga dentre outros, declararam apoio à pré-candidata, que se prepara para entrar em campanha.

 

Aliás, no dia 18 de maio, Benedita concedeu entrevista ao jornal O Dia, conduzida pelos jornalistas Sidney Rezende e Aloy Jupiara, em que ela adianta algumas ideias sobre seu programa de governo em construção.

 

A seguir, um resumo com os principais pontos:

 

IPTU – A forma utilizada pelo atual prefeito Marcelo Crivela na cobrança deste imposto é extremamente injusta. Tem que haver uma cobrança diferenciada. Quem mora na Zona Oeste não pode pagar da mesma forma que um morador de outras localidades. A equipe que estuda o programa de governo está debruçada sobre este assunto e vamos propor alterações equilibradas e justas.

 

Violência – Não temos harmonia entre os poderes. A juventude do Rio de Janeiro está sendo assassinada. O abandono é total. Os jovens negros estão sendo perseguidos. A segurança social é o mais importante. Qual é o papel da Guarda Municipal? Bater em ambulantes? O policial também é gente, tem família. A polícia tem que ter inteligência para cuidar da segurança com inclusão social. O Estado tem que atuar nas comunidades com integração.

 

Cultura – Nos governos Lula e Dilma a cultura era 6% do PIB. Cultura dá emprego. É identidade de um povo e será o grande braço da inclusão no meu governo. Cultura dá prazer e alegria. Durante a pandemia, quem estava na sua casa? A cultura, livros, literatura, teatro, cinema etc. O Carnaval faz parte do calendário cultural do país. Nas periferias, a primeira academia é a do samba. O governo tem que ver que o carnaval dá retorno. Eu sou evangélica, mas não quero tirar a liberdade dos outros. A cidade é plural, pluriétnica, tem liberdade religiosa.

 

Negritude – Eu sou do tempo que fazia o cabelo com ferro quente. Com o tempo assumi o cabelo crespo. Essa identidade tem que ser preservada, naturalizada e usada por todos.

 

Emprego – O Rio tem as zonas Norte, Sul e Oeste. Para essa população temos que ter um Plano de Ação Emergencial que inclua o Carnaval, a  Cultura e o Turismo.

 

Educação – Primeiro, temos que melhorar o salário dos professores. Estou pré-candidata há poucos dias, preparando um plano de governo. Mas sei que é preciso preservar a liberdade dos professores em sala de aula e manter a alimentação das crianças. Isso é básico.

 

Finanças – Primeiro, precisamos conhecer o orçamento de 2021, que ainda não temos. Sei que a cidade tem uma dívida de R$ 4 bilhões, que não foi liquidada porque a previsão de arrecadação não se cumpriu. Na saúde, ele demitiu muita gente durante a pandemia, o que é um absurdo. O prefeito Crivela não concluiu as obras iniciadas, como a da Avenida Brasil. Nosso plano vai ter que contemplar ações de curto, médio e longo prazos, que estão sendo priorizadas.

 

Transporte – Embora não esteja pronto o meu projeto para esta área, o modelo de transporte de Maricá (RJ), que é uma cidade pequena, onde a tarifa é zero. Devemos considerar todas as experiências e modelos existentes nas devidas proporções, claro.

 

Imagem do PT – O PT responde a qualquer pergunta. Mas, quem são aquelas pessoas que derrubaram a Dilma? Onde estão e o que estão fazendo? Bolsonaro montou o gabinete do ódio e todos os condenados estão no governo dele. O tempo é o senhor da verdade. Lula foi preso por um processo injusto. Vamos reverter essa injustiça.

  • Compartilhe