Publicidade

Projeto vai resgatar a obra do maestro gaúcho José Pedro Boéssio

  • em


Em 2021 completam-se 20 anos da partida do maestro José Pedro Boéssio. Fundador da Orquestra da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), localizada em São Leopoldo. Uma trajetória fundamental na história da arte popular e erudita na cidade e em todo o Rio Grande do Sul. Em sua homenagem, será lançado nesta quinta-feira, 28 de janeiro, no município de São Leopoldo, o Projeto Memória José Pedro Boéssio. O Centro Cultural Municipal da cidade já é batizado com seu nome, porém agora será aberto um novo espaço para relembrar sua trajetória. Também vai ser exibido um vídeo contando sua história e a Secretaria de Cultura anunciará projetos e parcerias para resgatar a memória do músico.

 

Boéssio nasceu em Veranópolis no Rio Grande do Sul, além de criar a Orquestra Unisinos foi regente assistente da Bloomington Symphony Orchestra. Formou-se médico pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 1976. Fez doutorado em Música e Regência Orquestral pela Indiana University, em Bloomington, nos Estados Unidos. A defesa de sua tese foi sobre o maestro e compositor Heitor Villa-Lobos. Boéssio também regeu a Orquestra Sinfônica do Rio de Janeiro, a Orchestre Chambre de Mons na Bélgica e a Vila Rizzo do Rio de Janeiro. Também regeu a Orquestra High School de Georgia (EUA) e a Orquestra Sinfônica do Festival de Londrina. Lecionava na Unisinos desde 1979. Morreu, vítima de um acidente de carro, aos 52 anos, em 2001.

 

O lançamento do Projeto Memória José Pedro Boéssio, nesta quinta, 28, será transmitido online pelo Facebook da Secretaria de Cultura e Relações Internacionais de São Leopoldo no link  https://www.facebook.com/culturasaoleopoldo, a partir das 17h.

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *