Publicidade

Projeto que permite construções em área de preservação ambiental e histórica é aprovado na Câmara de Vereadores de Porto Alegre

  • em


A Fazenda Arado Velho é uma área de 426 hectares às margens da Estrada do Lami, no Bairro Belém Velho, um patrimônio histórico de Porto Alegre. Mas a Câmara Municipal aprovou nesta quinta-feira, 17 de dezembro, por 24 votos favoráveis e 11 contra o Projeto de Lei Complementar nº 16/20 que vai alterar limites previstos no Plano Diretor e permitirá construções na área na zona sul da capital.

 

“A maioria da Câmara Municipal sucumbiu mais uma vez à especulação imobiliária, aprovando mudança no regime urbanístico no bairro, abre as cancelas para um empreendimento de luxo na antiga Fazenda do Arado. Afronta de A a Z a todos os preceitos básicos expostos em nossas leis ambientais”, analisou o vereador Adeli Sell (PT).

 

O território cumpre funções importantes do ponto de vista ambiental, segundo informações da campanha Preserva Arado. Já que é uma planície das cheias das águas do Guaíba. Tendo capacidade de absorver aproximadamente um bilhão de litros de água, pela purificação das águas da chuva e do lago por conta da vegetação nativa. A fazenda é um patrimônio arquitetônico e histórico dos séculos XIX e XX. A área era considerada como rural. Com a proposta de autoria do vereador Professor Wambert (PTB) passa a ser considerada como urbana e poderá receber construções.

 

Vista aérea da Fazendo do Arado Velho na zona sul de Porto Alegre  /  Foto: Divulgação/MP
  • Compartilhe