Publicidade

Prefeitura de Porto Alegre terá de garantir testagem para profissionais da saúde

  • em


A Prefeitura de Porto Alegre terá que garantir testagem gratuita para os profissionais da saúde a cada 15 dias. É o que prevê a Lei Benedito Saldanha que havia sido vetada pelo prefeito Nelson Marchezan Jr. (PSDB). Por 24 votos favoráveis e quatro contrários, o veto foi derrubado pelos vereadores porto-alegrenses. Também deverão ser testados por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) todos os trabalhadores de serviços essenciais, idosos, pessoas com doenças crônicas ou deficiência, servidores públicos, famílias em vulnerabilidade social e pessoas em situação de rua.

 

“Estabelecer uma política de testagem é fundamental para salvarmos vidas e enfrentarmos da maneira mais correta a disseminação do vírus. A prefeitura tem atualmente cerca de cem mil testes disponíveis e dinheiro em caixa para realizar a testagem em massa”, lembrou o vereador Aldacir Oliboni (PT), em postagem no seu Facebook, nesta segunda, 10 de agosto.

 

O nome do projeto de lei é uma homenagem ao servidor público do Departamento Municipal de Água e Esgotos (DMAE), o pesquisador e escritor Benedito Saldanha. Ele sentiu sintomas de Covid-19, após ter contato com dois colegas de trabalho infectados. “Ao invés de ser testado pela prefeitura, como orienta o protocolo da Organização Mundial da Saúde (OMS), foi enviado para sua casa sem o diagnóstico. Dias depois foi vítima fatal da doença”. A constatação para o novo coronavírus só veio depois do seu falecimento.

 

Tendas para ampliação de testagem em Porto Alegre foram instaladas no fim de julho nas unidades básicas de saúde
Foto de Robson da Silveira/PMPA

 

  • Compartilhe