Publicidade

Prefeito do PT adota lockdown em Araraquara e mortes por Covid-19 caem para 80%

  • em


“Cidade do lockdown”. Foi assim que o Metrópoles chamou o município de Araraquara, que calcula menos mortes, casos confirmados e internações em abril após decretar lockdown entre 21 de fevereiro e 2 de março

 

 

A cidade de Araraquara registrou queda de 80% em mortes por Covid-19 nos primeiros 14 dias de abril, em comparação com o mesmo período de março.

 

 

De acordo com a prefeitura, 16 mortes foram computadas entre 1º de abril e 14 de abril, contra 81 nas primeiras duas semanas de março. Queda de 50% foi notada em casos confirmados da doença no mesmo período, de 945 para 464.

 

 

Entre 21 de fevereiro e 2 de março, o prefeito Edinho Silva (PT) implantou lockdown rigoroso após descobrir a circulação da variante P.1. do novo coronavírus. Nas últimas semanas, o município do interior paulista começou a colher resultados positivos.

 

 

Em 26 de março, Silva anunciou que Araraquara havia zerado o número de óbitos por Covid-19, fato que se repetiu em outros dias.

 

 

No início deste ano, a cidade viveu o pior momento desde o início da pandemia. De janeiro a fevereiro, o total de vidas perdidas para a Covid-19 superou a soma de todo o ano de 2020 e os leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) ficaram acima de 100%.

 

 

Hoje, a taxa de ocupação de UTI ainda é alta, de 95%, segundo a prefeitura, e as vagas de enfermaria estão 48% preenchidas. Ao todo, 162 pacientes estão internados (88 em UTI e 74 em enfermaria).

 

 

O lockdown é defendido por cientistas brasileiros como forma de frear o avanço do vírus em nível nacional. Até agora, há medidas restritivas de vários graus, e apenas localizadas, mas sempre sem o rigor defendido pelos especialistas. No entanto, a medida é descartada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

 

 

Ameaça de morte

 

 

Por conta dessa iniciativa, Edinho foi ameaçado de morte na internet por pessoas que disseram que iria “esfaqueá-lo de baixo para cima”. O comerciante Luthier Deivid Vieira foi identificado como autor das ameaças.

 

 

Em entrevista exclusiva ao Metrópoles, o prefeito disse que o bloqueio total das atividades, exceto saúde, supermercados e bancos, seria benéfico ao país.

 

“Se fizéssemos isso nacionalmente, o Brasil apresentaria queda nas internações, nas mortes, e teria condições de organizar leitos, sistema de vacinação, e poderíamos, inclusive, começar o planejamento da retomada da economia”, declarou.

 

 

 

Até o momento, Araraquara tem 354 mortes e 18.198 casos confirmados de Covid-19.

 

 

 

Reprodução do Metrópoles

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *