Publicidade

Porto Alegre dedica Dia Internacional da Mulher à vigília em memória das vítimas da Covid-19

  • em


 

 

 

Sindisaúde realizou um ato para lembrar as trabalhadoras da saúde que morreram atuando na linha de frente de combate à Covid-19 marcou a manhã desta segunda-feira, dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, em Porto Alegre.

 

Realizado no Largo Glênio Peres, em Porto Alegre, a manifestação contou com a presença de lideranças que defenderam a necessidade do isolamento, o uso da máscara e um lockdown rigoroso de pelo menos 15 dias para conter o avanço das contaminações no Rio Grande do Sul, bem como campanha de vacinação geral contra a Covid-19.

 

O pedido de lockdown foi encaminhado pelo Sindisaúde e outras entidades da área formalmente no dia 05 de março para o Procurador Geral de Justiça do Estado. Abrangendo ações na capital e em municípios da Região Metropolitana e no Vale dos Sinos.

 

 

Ativistas do movimento de mulheres morrem de Covid-19 em Porto Alegre

 

 

Secretária das Mulheres do PT/POA morreu neste 8 de março, vítima da Covid-19 – Reprodução Redes Sociais

 

 

 

O 8 de Março – Dia Internacional da Mulher – foi lembrado com tristeza. Na mesma semana, faleceram a secretária das Mulheres do PT de Covid-19 e a tesoureira do Conselho dos Direitos da Mulher de Porto Alegre de parada cardíaca. Entre as mais de 260 mil vítimas da Covid-19, estão duas mulheres feministas, ativistas gaúchas do movimento de mulheres e da luta pela igualdade de gênero em Porto Alegre.

 

Porto Alegre amanheceu, neste 8 de março, com a perda pela Covid-19, da ativista Michele Sandri da Costa. Faleceu na madrugada desta segunda-feira (8), vítima de complicações da Covid-19. Ela estava internada no Hospital São Jerônimo, na capital, desde o dia 26 de fevereiro. Foi secretária Municipal de Mulheres do Partidos dos Trabalhadores (PT) e do Coletivo de Formação da Secretaria Nacional de Mulheres do PT. Michele era vice-presidenta do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CONDIM/POA).

 

A Secretaria Estadual de Mulheres do PT manifestou seu pesar por meio de uma nota, na qual lembra que “Michele foi uma grande militante de lutas, companheira, feminista, mãe, filha e amiga. Infelizmente a luta contra a COVID 19 foi muito árdua e nesse 8 de março, data simbólica da garra feminista, Michele foi brilhar com a sua luz em forma de estrela no universo, marca da sua força e do nosso partido.  A sua trajetória vai ficar escrita em nossos corações como um livro que ainda está aberto, amiga e companheira”.

 

A jornalista Santa Irene Lopes de Araújo (à direita) na foto morreu neste domingo, 7 de março na praia do Magistério no Rio Grande do Sul.

A  jornalista Santa Irene Lopes de Araújo, tesoureira do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher faleceu, no domingo (7), no município de Magistério, de parada cardíaca, mas, por causa da Covid-19, ela não teve atendimento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

 

Santa Irene é uma dessas pessoas que morreram por falta de governo e pelo caos na saúde. Ela poderia estar viva, mas foi uma das atingidas pelo colapso do sistema de saúde. A jornalista sofreu uma parada cardíaca, provocada por um aneurisma cerebral, recebeu atendimento ambulatorial, mas não havia leito disponível para sua internação.

 

Ela residia, temporariamente, no município de Magistério, onde foi atendida. Era militante de movimentos feministas e de defesa das Culturas e Tradições dos Povos Originários e de Matriz Africana. Era coordenadora de Comunicação do Fórum de Mulheres do Mercosul-RS, assistente da Coordenação Nacional das Mulheres do Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos Povos Tradicionais de Matriz Africana/RS.

 

Com o agravamento da pandemia não há mais leitos disponíveis no Rio Grande do Sul. Somente neste domingo a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estava em 103,1%. O painel da Secretaria Estadual da Saúde mostrava que haviam 3.097 pacientes para 3.005 leitos disponíveis em todo o Rio Grande do Sul. Não havia disponibilidade de leitos para nenhum tipo de enfermidade.

 

Ela era tesoureira do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Porto Alegre (COMDIM/POA). Em comunicado, o CONDIM/POA manifestou a tristeza e a consternação profunda: “Santa Irene era uma daquelas pessoas raras nos dias de hoje, com um coração enorme e sempre pronta a acolher as suas amizades e acarinhá-las, defender suas causas é atuar na luta dos direitos humanos”.

Ocupação de leitos de UTI no RS está em 103,1% no domingo (7/3)

 

Com o crescimento exponencial de casos de Covid-19 no Estado, não há mais leitos disponíveis de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para nenhum tipo de enfermidade. O painel da Secretaria Estadual da Saúde atualizado no final da manhã deste domingo, mostrava que existem 3.097 pacientes para 3.005 leitos disponíveis em todo o Rio Grande do Sul.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *