Publicidade

Polícia Civil procura promotores de festa clandestina em cemitério de Pelotas (RS)

  • em



A Polícia Civil do Rio Grande do Sul prossegue nas investigações a respeito de uma festa clandestina realizada em um cemitério, na zona rural de Pelotas, na segunda-feira, dia 1º de fevereiro. Imagens da aglomeração com mais de 150 pessoas, muitos jovens, sem máscara, correram as redes sociais pelo país nesta terça-feira. O local está situado na área dos fundos do Cemitério das Folhas, na Colônia São Pedro, no distrito Cerrito Alegre. As imagens estão sendo analisadas pela Polícia Civil para se chegar nos promotores da festa irregular. Há indícios, inclusive, de que possam ter havido outros eventos semelhantes a esses, como explica o delegado da Polícia Civil de Pelotas, Sandro Bandeira, em entrevista à Rádio Gaúcha, nesta quinta-feira, 04 de fevereiro.

 

Segundo relatos de moradores de residências vizinhas ao local, havia música muito alta. A festa clandestina teria começado por volta de uma hora da manhã e em determinado período, invadiu uma área do cemitério. Garrafas vazias de vodka, e de energético, copos vazios ainda podiam ser vistos como resquícios da aglomeração, nesta quarta-feira (3).

 

Clique aqui e confirma vídeo com imagens da festa.

 

O comandante da Brigada Militar, em Pelotas, Márcio Faccin, disse que não recebeu chamados no dia do evento. Segundo o delegado Sandro Bandeira os responsáveis pela promoção da festa e até mesmo os participantes podem ser enquadrados no Artigo 268 do Código Penal. Por infringir determinação do Poder Público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa, neste caso em plena pandemia da Covid-19.

 

O Cemitério das Folhas fica a 30 quilômetros da cidade de Pelotas, onde ocorreu uma festa clandestina com mais de 150 pessoas.

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *