Publicidade

PMs não prendem terroristas de Brasília; servidor da PF reforça acusação ao GSI (Vídeo)

  • em



Imagens obtidas pelo Metrópoles mostram total inação dos policiais cara a cara com bolsonaristas. Fonte da Fórum no Planalto diz que material comprova ação do serviço de inteligência

 

Uma compilação de vídeos dos ataques terroristas realizados por bolsonaristas na noite do dia 12 deste mês, em Brasília, publicada pelo site Metrópoles nesta quarta-feira (21), revela de forma inequívoca que as forças de segurança do Distrito Federal literalmente apenas olharam os criminosos espalharem terror pela capital federal.

 

 

Por vários ângulos e retratando inúmeros ataques a pontos distintos da cidade, as imagens revelam que PMs apenas assistiam, a pouquíssimos metros de distância, aos vândalos arruaceiros incendiarem ônibus, destruírem carros, saquearem postos de gasolina e, inclusive, tentarem jogar um coletivo de cima de um viaduto.

 

 

Em alguns registros, os PMs chegam a conversar com os terroristas e não esboçam qualquer reação diante da barbárie incendiária dos radicais bolsonaristas. Num trecho em que o caos está instalado num estacionamento anexo à sede da Polícia Federal (PF), os policiais até jogam gás pimenta e soltam algumas bombas de efeito moral, mas não partem para cima dos fanáticos extremistas, tampouco realizam prisões. Em meio à confusão generalizada e sem que os ataques cessem, os PMs simplesmente vão embora do local, abandonando a ocorrência.

 

 

Para um servidor da PF que é lotado dentro da Presidência da República, que no dia seguinte aos atos acusou o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) de estar por trás do ocorrido, numa entrevista exclusiva à Fórum na qual chamou a ação de Terrorismo de Estado, as imagens do Metrópoles apenas comprovam que a ordem para a explosão de terror em Brasília partiu dos serviços de inteligência comandados pelo general Augusto Heleno, o fiel escudeiro de Jair Bolsonaro (PL) que chefia o órgão de espionagem.

 

 

“Um ponto que chama a atenção nessas cenas lamentáveis da atuação da PM de Brasília é absoluta inação. Eu não posso acreditar que uma das PMs mais bem pagas do país não esteja preparada para atuar no que nós chamamos de CDC, o controle de distúrbios civis… Esses agentes passam a maior parte do tempo em treinamento e numa situação real, como essa, simplesmente não reagem… A apatia da PM mostra claramente uma conivência com esses terroristas que cometeram os atos… Em alguns momentos, fica evidente que ocorrem conversas entre os terroristas, porque não dá pra chamar essa gente de outra coisa, e os próprios PMs… Isso que você vê não é uma conduta que foi tomada por vontade ou iniciativa dos praças, desses soldados, cabos ou sargentos, que são policiais muito bem treinados… Essa conivência descarada partiu dos oficiais, que sabiam perfeitamente o que estava ocorrendo e naturalmente veio aí uma ordem dos superiores… É impossível, você como um operador da área de Segurança Pública, verificar uma situação daquela e não reagir de forma alguma, isso não existe, é impossível ocorrer sem que uma ordem tenha sido dada para que todos ficassem de braços cruzados… Você vê um ônibus caindo, você vai segurar o ônibus? Não, claro que não… Você vai se antecipar e se dirigir imediatamente a quem colocou fogo no ônibus e tentou jogá-lo lá embaixo, até porque essas pessoas estavam ali, na frente dos policiais… Uma parte dos PMs deveria acionar os bombeiros, checar se havia vítimas e outra, a maior parte, ir imediatamente para cima dos terroristas, para contê-los e prendê-los… Os agentes causadores dos danos, os criminosos, estavam ali, na frente desses policiais, e as imagens mostram isso… Era uma situação flagrante… Ficou explícito que há uma ordem central, vinda de cima, muito de cima, para que não ocorresse nenhum tipo de ação por parte da PM de Brasília que freasse aquilo… Passados aí vários dias, nós seguimos sem informação oficial e isso é apenas um recibo de que as unidades de Inteligência, que são coordenadas pelo GSI, estão por trás disso… Ninguém toma qualquer posição ou dá qualquer declaração firme, é sempre um comportamento ambíguo… ‘Ah, vamos ver, vamos apurar…’ Algo precisa ficar muito claro aqui: é um ato grave, gravíssimo… Houve um ataque coordenado em Brasília, na capital da República, com a intenção de desestabilizar o sistema democrático brasileiro, e esse pessoal do Heleno segue dissimulando a verdade e fazendo essas esquivas… O sistema de câmeras do Distrito Federal, que é operado online e em tempo real, custou uma fortuna, um valor altíssimo, e serve justamente para proteger a capital federal em tempo real… Naquela situação, com tudo sendo monitorado, é inacreditável que ninguém tenha sido deslocado até lá pra prender esses caras, e os que foram deslocados não prenderam ninguém… Não há dúvidas, ou melhor, não restam dúvidas de que isso foi operado por algo maior e o ‘algo maior’ no Brasil hoje, sobretudo quando falamos de área de Inteligência, chama-se GSI”, disse o servidor da PF.

Veja as cenas compiladas pelo Metrópoles:

 

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *