Publicidade

Pilotos e comissários de voo aprovam proposta do TST e suspendem greve

  • em



Proposta aprovada prevê reajustes de 75% do INPC dos últimos 12 meses; reajuste de 100% do INPC nas diárias de alimentação nacionais e vale alimentação e renovação na íntegra das demais cláusulas sociais

 

 

Pilotos e comissários de voo aprovaram a proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST) para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da aviação comercial e cancelaram a greve que começaria nesta segunda-feira (29).

 

 

 

Aprovada por 53,68% dos tripulantes da aviação comercial representados pelo Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), a proposta estabelece reajuste imediato dos salários em 75% da inflação, medida pelo Índice Nacional dos Preços ao Consumidor (INPC) dos últimos 12 meses na parte fixa e variável do salário.

 

 

 

Além disso, estabelece que as diárias de alimentação nacionais e o vale alimentação serão reajustados pela variação total (100%) do INPC no período.

 

 

A proposta do TST prevê ainda a renovação na íntegra das demais cláusulas sociais sem alterações.

 

 

 

A votação foi online, teve início no dia 26 de novembro, às 22h, e foi encerrada neste sábado, 27 de novembro, às 14h.

 

 

 

Foram contra a proposta 45,56% de votos e 0,76% se abstiveram. No total, 6.956 tripulantes participaram da votação.

 

 

 

O SNA irá repassar o resultado ao TST e ao sindicato patronal.

 

 

 

Veja aqui a live da SNA sobre o resultado da votação.

 

 

 

Pauta dos aeroviários

 

 

 

Os trabalhadores e as trabalhadoras das companhias aéreas reivindicavam reajuste salarial para recompor as perdas acumuladas com a inflação em 24 meses – de 1º de dezembro de 2019 a 30 de novembro de 2021 – medida pelo INPC.

 

 

 

As empresas queriam manter os salários sem reajuste e aumentar, de forma escalonada, apenas os benefícios, como vale-alimentação, pela inflação acumulada em 12 meses.

 

 

 

Saiba o que é Convenção Coletiva de Trabalho (CCT)

 

 

 

Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) é um acordo negociado entre sindicatos que defendem os trabalhadores e os sindicais patronais, que defendem as empresas. O instrumento está previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

 

 

 

A CCT reúne uma série de regras trabalhistas específicas de cada categoria profissional cujos sindicatos negociam os percentuais de reajustes salariais e benfícios.

 

 

 

Os acordos fechados nessas negociações valem para todos os trabalhadores e trabalhadoras da empresa, sejam sócios ou não dos sindicatos.

 

 

 

A CCT tem prazo de duração de, no máximo, dois anos.

 




 

 

SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

O Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB
Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *