Publicidade

PGR pede ao STF abertura de inquérito para investigar autores intelectuais do terrorismo em Brasília

  • em



Documento cita ataques às urnas, ao STF e ao Congresso com objetivo de abolir o Estado Democrático de Direito. Petição foi encaminhada à presidente da Corte, ministra Rosa Weber

 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito para investigar quem são os autores intelectuais dos atos terroristas praticados por bolsonaristas radicais em Brasília, ocorridos no último domingo (8).

 

O pedido, obtido pela TV Globo, não cita o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). No entanto, a manifestação diz que vai investigar todos os que fizeram ataques às urnas, insinuação de fraudes eleitorais, deslegitimação de quem venceu a eleição, ataques ao Supremo Tribunal Federal, “mesmo estando no exterior”.

 

A PGR vai investigar também aqueles que fizeram a associação do Congresso de maneira “injusta e indiscriminada” à corrupção.

 

Diz que essas manifestações tiveram por objetivo derrubar os Poderes Constitucionais e abolir o Estado Democrático de Direito – o que é crime.

 

A manifestação foi encaminhada à ministra Rosa Weber, presidente do STF, que pode, ou não, repassá-la a outro ministro.

 

O documento diz que os autores intelectuais são aqueles que propagaram teorias golpistas que promoveram “mobilização da massa violenta”, que praticou os atos de vandalismo na capital federal, e que os discursos que levaram à tentativa de golpe de estado naquele dia atacavam a legitimidade da democracia brasileira.

 

Além da abertura do inquérito, a PGR pede ao Supremo para determinar que Facebook, TikTok, Instagram e Twitter indiquem os perfis de usuários que foram reconhecidos como difusores massivos de mensagens atentatórias à democracia e contrárias aos resultados das eleições e aos poderes da República.
Petição propõe divisão de envolvidos em 4 núcleos

 

Além da instauração de um inquérito para investigar os autores intelectuais, a PGR propõe ao STF a instauração de outros 3 inquéritos específicos para investigar outros 3 grupos:

  • o núcleo de executores materiais dos crimes, formado pelas pessoas presas em flagrante após atos – mais de 1,5 mil chegaram a ser detidos – e outros que ainda não foram detidos;
  • o núcleo das autoridades de Estado responsáveis por omissão própria, composto por aqueles agentes públicos que deveriam ter adotado providências para evitar os atos terroristas do dia 8, mas não o fizeram;
  • e o núcleo de financiadores de atos antidemocráticos, que forneceram, entre outras coisas, transporte e alimentação para os envolvidos nos atentados.

Serão investigados, entre outros, os crimes de terrorismo, associação criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, ameaça e perseguição.

 

“É importante prestar celeridade às investigações e para isso é necessário equacioná-las e organizá-las a fim de que as condenações não se afastem da contemporaneidade dos fatos, de forma a permitir o efeito pedagógico da resposta do Estado aos atos criminosos, garantindo-se o devido processo legal”, afirmou Carlos Frederico Santos, subprocurador-geral da República, segundo comunicado divulgado pela PGR na tarde desta quinta-feira (12).

 

As petições para a instauração dos inquéritos foram assinadas por Santos, coordenador do Grupo Estratégico de Combate aos Atos Antidemocráticos, criado pela PGR. O documento não é assinado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras.

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *