Publicidade

Petroleiros da SIX convocam para Ato Contra Privatizações e a Terceirização Irrestrita na Petrobrás

  • em



Manifestação faz parte de um ato nacional e busca defender a Unidade do Xisto das ameaças privatistas do governo Bolsonaro

 

 

O governo Bolsonaro vem desmontando e privatizando a Petrobrás aos pedaços. A empresa é patrimônio público brasileiro e é vital para o desenvolvimento econômico e social do país. Na agenda de desmonte da estatal está a venda de refinarias e a concentração da Petrobrás na região sudeste do Brasil. Entre as unidades colocadas à venda pela atual gestão da Petrobrás está a SIX em São Mateus do Sul (PR).

 

Com o objetivo de denunciar e barrar a venda das Refinarias, os petroleiros irão realizar atos nacionais contra as privatizações e a terceirização irrestritas na estatal. Na sexta-feira (15/10), o Sindipetro PR e SC organiza uma manifestação na Unidade de Industrialização do Xisto (SIX). O ato iniciará às 7:00 horas e além da categoria terá a participação de integrantes dos movimentos sociais e patriotas, que são contra a entrega das empresas estatais brasileiras.

 

O sucateamento progressivo da Petrobras é uma estratégia do governo federal para transferir o patrimônio público e vender refinarias. A empresa tem a intenção de vender a Unidade de Industrialização do Xisto (SIX) em São Mateus do Sul (PR), a Refinaria Gabriel Passos (REGAP-MG) e a Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (LUBNOR-CE). O secretário de Organização e Relações Sindicais do Sindipetro PR e SC, Rafael Palenske Andrade, destacou a importância da SIX para São Mateus do Sul e convocou a categoria e a comunidade para a manifestação que também é contra a privatização da Unidade. “O ato marcado para esse dia 15 de outubro na frente da Petrobras/SIX tem como objetivo alertar a população são mateuense sobre os riscos da privatização da unidade, a falta de investimentos e os sérios riscos para a segurança e meio ambiente, além da redução dos direitos e salários dos petroleiros terceirizados e a negociação às escuras dos royalties do xisto.“, disse diretor do Sindipetro

 

As Refinarias Presidente Getúlio Vargas (Repar-PR), Abreu e Lima (RNEST-PE) e a Alberto Pasqualini (Refap-RS) mesmo tendo seus processos recomeçados, seguem à venda. Os petroleiros também convocaram um ato contra as privatizações para o dia 14 na Repar, em Araucária (PR).

 

Precisamos pressionar governo Bolsonaro para que ele abandone a política de entrega do patrimônio dos brasileiros. Para que assim, façamos a Petrobras voltar a cuidar dos interesses do povo. Incentivando e garantindo o desenvolvimento social e econômico de todas as regiões do Brasil.

 

 

ATO NACIONAL CONTRA AS PRIVATIZAÇÕES E TERCEIRIZAÇÃO IRRESTRITA NA PETROBRÁS

Quando? 15/10 – 7h

Onde? SIX – PR-364, 128 – São Mateus do Sul.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *