Publicidade

Petrobrás coloca produção à frente da vida das pessoas, denuncia sindicato

  • em



Há mais de três semanas, os empregados da Petrobrás no Rio de Janeiro estão submetidos a um surto de Covid-19 nas plataformas de petróleo em alto mar. Até uma semana atrás, os trabalhadores não estavam conseguindo desembarcar. Após denúncia, a empresa chegou a retirar das embarcações 193 pessoas em um único dia. Em média, 100 pessoas são retiradas diariamente das plataformas. O sindicato denuncia ainda que os trabalhadores estão tendo problemas em relação à carga horária e acomodação. 

 

 

De acordo com o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (SindipetroNF), na Plataforma P-31 mais de 30% dos trabalhadores dessa unidade ou tiveram contato com o novo coronavírus a bordo ou com pessoas contaminadas. Isso apenas nesta semana. De acordo com a entidade, que publicou nota nesta quinta-feira (2), “são dez casos positivos a bordo, três casos inconclusivos e mais 37 contactantes, dando um total de 50 pessoas”.

 

 

A carga horária dos trabalhadores em plataforma é de no máximo de 15 dias a bordo. Mas devido ao surto de Covid-19 tem empregado trabalhando até 22 dias seguidos. “E se a pessoa se contamina fica isolada em hotel por 10 dias. Depois disso volta a trabalhar novamente”, disse o coordenador do Departamento de Saúde do SindipetroNF, Alexandre Vieira.  

 

 

Um trabalhador da Petrobrás que não quis se identificar, com receio de represálias, disse ao Jornal Brasil Popular que os trabalhadores, mesmo os que estavam com sintomas, não estão sendo submetidos a testes. “Estavam querendo mascarar os casos positivos para que não houvesse interdições nas plataformas”, disse. 

 

 

A não testagem de pessoas com sintomas e o imediato desembarque dos contaminados contrariam a NR 37 e a Portaria Interministerial do Ministério do Trabalho 14/2022. Pela NR 37, pessoas com suspeitas de doenças infectocontagiosas não deveriam permanecer embarcadas e as acomodações utilizadas por trabalhador portador de doença infectocontagiosa também deveriam ser desinfectadas. No entanto, isso não vem ocorrendo. 

 

 

Vieira avalia que todos os trabalhadores que tiveram contatos com pessoas contaminadas também deveriam ser afastadas. “Mas para isso algumas unidades teriam que parar a produção por alguns períodos. Mas a Petrobrás se nega a fazer isso. Ela coloca a produção na frente da vida das pessoas”, disse Vieira ao jornal Brasil Popular. 

 

 

No Rio de Janeiro, de acordo com a entidade, mais de mil trabalhadores da Petrobrás já foram testados e confirmados para Covid-19, sendo 60% desses casos nas plataformas de petróleo da Petrobrás. “Isso só em termos de empregados próprios, já que não nos passam os dados dos terceirizados”, chama atenção Vieira.

 

 

O assessor do Departamento de Saúde do SindipetroNF, Aldemir da Silva, disse que trabalhadores infectados antes de serem desembarcados ficaram expostos nas plataformas por falta de acomodações. “Muitos deles tiveram que dormir fora dos camarotes, porque não havia mais”, disse. 

 

 

“No desembarque, estavam misturando pessoas contaminadas com as que não estavam. Isso porque a empresa não queria assumir os custos com hotéis, que estão funcionando como unidades sanitárias”, acrescenta Silva. Há cerca de dez dias a Petrobrás passou a assumir esses custos.

 

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.

 

 

Você pode nos ajudar aqui:

 

 

Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

 

 

BRB

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

 

 

→  PIX:23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

 

 

📷 Instagram

🎞️YouTube

📱Facebook  

💻Site

 

 

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

 

 

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *