Publicidade

Petista Dimas Gadelha lidera com folga segundo turno em São Gonçalo (RJ)

  • em


Pesquisa de intenção de votos em São Gonçalo, segunda maior cidade do Rio de Janeiro, com mais de um milhão de habitantes, aponta que o candidato Dimas Gadelha (PT), com 43% dos votos, aparece com folga na frente de Capitão Nelson (Avante), com 27%. Brancos e nulos são 18% e não souberam ou não responderam 12%.

A pesquisa, que é praticamente a última antes da eleição do próximo dia 29 de novembro, foi feita pela Inteligence Serviços ouvindo 600 eleitores entre segunda (23/11) e terça-feira (24/11) e divulgada hoje pelo jornal O Dia.

 

 

Dimas Gadelha, que foi o candidato mais votado no primeiro turno, com 31,36% dos votos válidos, conta com o apoio de prefeitos de municípios próximos como Rodrigo Neves (PDT), de Niterói, e Fabiano Horta (PT), de Maricá. Além de Axel Grael, pedetista eleito no primeiro turno em Niterói.

O vice de Dimas Gadelha Marlos Costa (PDT) faz parte da aliança costurada pelo ex-prefeito de Maricá, Washington Quáquá (PT) para viabilizar essa possível vitória na maior cidade do Estado depois do município do Rio de Janeiro.

 

A ideia de uma moeda digital, como a Mumbuca, criada pelo então prefeito de Maricá Washington Quaquá e ampliada pelo atual Fabiano Horta, faz parte do programa de governo de Gadelha e deverá ser implantada com o nome de Tamoio, como parte do programa Renda Básica da Cidadania.

“Sou médico e por formação meu compromisso sempre será com o povo. A implantação da moeda social Tamoio em São Gonçalo vai revolucionar a economia da cidade”, promete o candidato petista. Além disso, faz parte de seu programa de governo a criação de pelo menos cinco mil empregos no curto prazo e reformular as estratégias de enfrentamento da epidemia do coronavírus na cidade.

  • Compartilhe