Publicidade

PDT aciona STF para que Bolsonaro explique declarações dadas à ONU

  • em


O PDT, presidido por Carlos Lupi, ingressou com uma interpelação judicial no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro, pedindo que o chefe do Poder Executivo explique, em juízo, se houve equívoco nas alegações veiculadas em seu discurso na última terça-feira (22), na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

Entre os esclarecimentos, o PDT requer que Bolsonaro informe a fonte que subsidiou suas afirmações de que caboclos e indígenas estariam realizando queimadas na floresta Amazônica, para sua subsistência e quais os estudos que serviram de subsídio para a alegação de que queimadas no Pantanal seriam ocasionadas por fatores naturais, como o clima.

 

No documento, o PDT também questiona se Bolsonaro está convencido da culpa pelas queimadas, se foi tomada alguma medida investigativa “para deslindar os fatos e punir indígenas e caboclos que estejam realizando queimadas”. Além disso, com base nas informações que o presidente detém sobre o assunto, o partido pede esclarecimentos sobre como foram obtidas e como comprovar tais informações. E como último questionamento, a legenda quer saber se existem provas concretas de que povos indígenas e caboclos realizam queimadas para sua subsistência.

 

  • Compartilhe