“É impossível não se manifestar diante das ameaças sem precedentes na história recente do nosso país”, disse o cantor e compositor após meses sem se pronunciar nas redes sociais

O cantor e compositor Paulinho da Viola resolveu quebrar o silêncio nas redes sociais e se pronunciou, nesta quarta-feira (8), sobre as ameaças golpistas de Jair Bolsonaro e seus apoiadores.

Discreto, Paulinho não tem por hábito se manifestar politicamente, mas desta vez julgou necessário expor sua opinião em prol de uma mobilização contra o atual chefe do Executivo.

“É impossível não se manifestar diante das ameaças sem precedentes na história recente do nosso país. O Presidente da República investe numa campanha que joga brasileiros contra brasileiros enquanto as carências mais básicas do país seguem sem solução”, escreveu o artista, um dia após os atos golpistas do feriado de 7 de setembro.

“É urgente que a sociedade e as lideranças políticas se organizem para garantir a integridade da nossa democracia e de nossas instituições”, completou.

Antes desta declaração, a última vez que Paulinho da Viola havia feito uma postagem no Twitter foi em 20 de junho, quando o país atingiu a marca macabra de 500 mil mortos em decorrência da Covid-19 – ou seja, há quase 3 meses.

“A terrível marca de 500.000 mortos por Covid que o país atingiu ontem é uma dor impossível de imaginar. Dói ainda mais saber que muitas dessas mortes poderiam ter sido evitadas. O preço inaceitável do negacionismo nos é cobrado diariamente”, escreveu na ocasião.

Já no Instagram, a última postagem do artista tinha sido feita em 8 de agosto – isto é, há exato 1 mês.

 

Da Revista Fórum