Publicidade

Planalto escondeu morte por Covid-19 de ajudante de ordens

  • em


Bolsonaro disse várias vezes em lives que ninguém de sua equipe havia evoluído a estágios graves da doença, apesar do grande número de infectados nos Palácios do Planalto e da Alvorada

 

 

Um ajudante de ordens da Presidência da República, que trabalha na equipe de apoio mais próxima do presidente Jair Bolsonaro, morreu na primeira semana de março, após lutar contra a Covid-19. A Secretaria-Geral da Presidência da República confirmou o óbito pela doença, mas disse que não informaria o nome da vítima.

 

 

O site O Antagonista apurou que trata-se do 2º sargento do Exército Silvio Kammers, e publicou reportagem nesta terça (16/3) sobre o tema. A informação foi confirmada ao Metrópoles por fontes no Planalto que pediram para não ser identificadas.

 

 

O pedido de anonimato é fruto do medo de represálias devido ao comportamento de Bolsonaro em relação à pandemia. Defensor de um tratamento precoce para a Covid-19, com remédios cuja eficácia a ciência nunca comprovou, o presidente disse várias vezes em lives no Facebook que ninguém de sua equipe, incluindo ele próprio e ministros, tinha evoluído a estágios graves da doença, apesar do grande número de infectados nos palácios do Planalto e da Alvorada.

 

 

Portaria publicada no Diário Oficial da União do dia 10 de março declarou vaga, “a contar de 4 de março de 2021” a gratificação do servidor Silvio Kammers pelo cargo que ocupava, com a justificativa de “falecimento”.

 

 

Reproduzido do site Metrópoles

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *