Publicidade

Os 10% mais ricos da Espanha ganham oito vezes mais do que os 50% mais pobres

  • em



A crise do COVID aumentou as desigualdades e disparou a riqueza dos bilionários. A riqueza das 520.000 pessoas que compõem o seleto grupo de 0,01% dos mais ricos do mundo representa 11% do total

 

 

As crises abalam os alicerces da economia de um país e deslizam as camadas de renda mais baixa da sociedade para posições mais precárias. Enquanto isso, a população mais rica mal percebe os efeitos do terremoto. Essa é a tendência que se repete crise após crise e que se perpetuou mais uma vez em 2021 pelos efeitos financeiros da Covid-19, segundo a segunda edição de seu estudo comparativo publicado nesta terça-feira pelo Laboratório de Desigualdades Mundiais, que coordenam economistas como Thomas Piketty e Gabriel Zucman. O relatório reflete que as pessoas que fazem parte dos 10% mais ricos da população da Espanha ganham em média oito vezes mais do que aqueles que fazem parte dos 50% mais pobres ,uma lacuna que apesar de tudo é uma das menos pronunciadas do mundo e em um nível semelhante ao de outros países no ambiente europeu.

 

 

O estudo explica que a renda média de um adulto em 2021 na Espanha é de 30.600 euros, quase o dobro dos 16.700 mundiais . Desse total, a renda dos 10% mais favorecidos representa 34,5% do total do país, percentual superior ao de outros vizinhos europeus, como França (32,2%) e Itália (32,2%) , e sobretudo superior ao de Estados nórdicos como Suécia (30,8%) e Noruega (29,6%) . Mas esses 10% ficam com uma fatia maior do bolo no Reino Unido (35,7%) e na Alemanha (37,1%), sem falar no que acontece fora da Europa. Nos Estados Unidos representam 45,5% e no Brasil 58,6%.

 

 

Os autores do relatório apontam que, à semelhança de outros países europeus, as desigualdades de renda na Espanha foram mais fortes no início do século 20 (o decil superior concentrava mais de 50%) e caíram para 35% na década de 1960. No último quatro décadas, esse percentual se manteve em um nível relativamente estável, com alguns altos e baixos nos tempos mais recentes: a crise financeira reduziu significativamente a entrada de dinheiro para a metade mais pobre da população entre 2008 e 2014 e somente em 2015 voltou ao nível pré-2007.

 

Os 10% mais ricos concentram 58% de todos os bens e ativos

 

 

Se falamos de riqueza e não de renda, as diferenças são ainda mais pronunciadas em todo o mundo , inclusive na Espanha . Os 10% da população mais rica de Espanha concentram 57,6% de todos os bens e ativos em 2021 (por um valor médio de 1.014.100 euros), enquanto a metade inferior se contenta com 6,7% (por um valor de 23.500 euros). O peso relativo dos 10% mais ricos cresceu um pouco este ano (era de 57,4% em 2020), enquanto o dos 50% menos favorecidos permaneceu inalterado. Nesse sentido, a Espanha volta a se situar em patamares semelhantes aos de outros países europeus. Os 10% mais ricos possuem 47,7% dos ativos na Itália, 59,5% na França, 59,6% na Alemanha ou 57,1% no Reino Unido.

 

 

A riqueza das 520.000 pessoas que compõem o seleto grupo de 0,01% dos mais ricos do mundo (bilionários) cresceu em termos relativos este ano – marcada pela efervescência dos mercados financeiros – para representar 11% do total mundial, enquanto os 50% mais pobres possuem apenas 2% dos ativos.

Diferença de gênero: as mulheres ganham 40% da renda ganha

 

 

No que diz respeito às diferenças de gênero, as mulheres na Espanha recebem 40% da renda do trabalho , uma porcentagem ligeiramente superior à média na Europa Ocidental (38%), mas permanece abaixo da Europa Oriental (41%). Em termos globais, o estudo mostra que as mulheres ganham menos de 35% da renda do trabalho e que, levando-se em consideração que em 1990 ganhavam perto de 30%, o avanço nessas três décadas tem sido “muito lento”, apontam. Os autores.

Os ricos poluem cinco vezes mais

 

 

Os responsáveis ​​pelo estudo observam ainda que a renda e a riqueza estão diretamente ligadas às emissões de dióxido de carbono (CO2), principal gás causador do efeito estufa. Na Espanha, as emissões de dióxido de carbono (CO2) por habitante são de 8 toneladas, acima de Portugal (6 toneladas), mas abaixo da França (9 toneladas). Enquanto 50% dos espanhóis com menos recursos geram em média 4,6 toneladas de CO2, os 10% mais ricos emitem cinco vezes mais, especificamente 21 toneladas por pessoa. Se nos referirmos aos bilionários do mundo, 0,01% da população mais rica é responsável por 11% dessas emissões. Portanto, Thomas Piketty e Gabriel Zucman consideram que as políticas climáticas, como as taxas de carbono, teriam que ser direcionadas de forma muito mais seletiva contra as pessoas economicamente mais favorecidas.

Medidas para aliviar essas desigualdades

 

 

Os responsáveis ​​pelo Laboratório de Desigualdades Globais insistem que todas essas fraturas não são inevitáveis, mas consequência de decisões políticas e podem ser corrigidas. Sua principal proposta para isso é um imposto progressivo sobre os bilionários de todo o mundo que, com uma alíquota média de 1% sobre a riqueza , elevaria o equivalente a 1,6% da renda mundial para ser reinvestido em educação, saúde e na transição ecológica.

 

 

Foto da capa/legenda: Fila de entrega de comida na FEIRA Aluche JESÚS G. LA RAZÓN




 

 

SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

O Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *