Publicidade

Oposição resiste à Copa América no Rio

  • em



Enquanto os jogadores não se pronunciam sobre participação ou não na Copa América no Brasil, a deputada estadual do Rio de Janeiro, Dani Monteiro (PSOL), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania (CDDHC),da Alerj alerta para a inconveniência do evento neste momento.

 

Segundo Dani Monteiro, “Bolsonaro em seu recente pronunciamento oficial pela TV comemorou um suposto crescimento econômico do Brasil e colocou como oportuno receber a Copa América no país. Primeiro, não há crescimento econômico, pelo menos para a maioria dos brasileiros. É crescente a insegurança alimentar, o povo não sabe o que vai comer no dia seguinte porque esse direito não está garantido. É crescente o desemprego, a fome e a violência para a imensa maioria da população. Os bancos e os grandes empresários sim, esses têm visto o crescimento que Bolsonaro descreveu”.

 

“Eu acho que este não é o momento para a realização da Copa América no Brasil. A pandemia não está controlada, a vacina não está no braço e a comida não está na mesa. Por tudo isso, o governo Bolsonaro é um atentado aos trabalhadores brasileiros”, concluir Monteiro.

 

O vereador Lindbergh Farias, líder da bancada do PT na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro também acha inadequada a insistência de Bolsonaro e da CBF na realização do evento. Ele disse que “a realização da Copa América no Brasil de hoje é um absurdo, não há a menor possibilidade devido a pandemia. Além disso, seria muito dispendioso em um momento em que faltam vacinas e material básico para atendimento na rede pública de saúde.”

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *