Publicidade

Onça-pintada é solta à natureza após se recuperar de queimaduras em incêndios no Pantanal

  • em


Médicos veterinários e voluntários recuperaram uma onça-pintada que teve parte de seu corpo queimado em incêndios florestais no Pantanal brasileiro, em setembro. Após mais de um mês de tratamento, o animal foi devolvido ao seu habitat natural nesta semana. A onça teve ferimentos de terceiro grau nas duas patas, além de desidratação e problemas respiratórios causados pela fumaça, na região Poconé (MT).

 

Debilitada, ela chegou a invadir residências de moradores locais e foi resgatada durante uma operação integrada do Corpo de Bombeiros, Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Força Aérea Brasileira (FAB), ICMBio, além da população da região.

 

O bicho foi levado de helicóptero para o Hospital Veterinário da UFMT. Três dias depois dos primeiros curativos, foi encaminhado para o estado de Goiás, onde passou mais de um mês até a recuperação total.

 

O tratamento

 

O animal fez tratamento com terapia de ozônio e laser e com células-tronco.

 

As aplicações foram nos pontos onde havia lesões provocadas pelo fogo para acelerar a cicatrização e regenerar o tecido queimado.

 

Durante o período internada, a onça-pintada ficou em uma área reservada, sem contato com humanos.

 

Volta à natureza

 

Para o caminho até a volta à natureza, a onça foi anestesiada e recebeu um colar com GPS para o monitoramento, com o objetivo de avaliar a readaptação no retorno ao lar. Foi transportada até Porto Jofre de carro e depois de barco até o local onde foi liberada.

 

Depois que a porta de uma caixa foi aberta, o animal fica parado por um tempo, enquanto observava o local onde estava. Depois, de forma calma sai, se vê livre e corre em direção à mata.

 

Wyl Villas Bôas é jornalista e sempre otimista por dias melhores
  • Compartilhe