Publicidade

Nordeste vai utilizar nova estratégia contra covid-19

  • em


O Nordeste vai aplicar uma nova estratégia de enfrentamento à covid-19, adotando a lógica piramidal que preside o Sistema Único de Saúde (SUS), usando ações integradas que envolvem comunidades, organizações da sociedade civil, agentes de saúde, secretarias municipais e estaduais de Saúde, além de todo o aparato médico-hospitalar que já está mobilizado.

 

O pontapé inicial nessa nova estratégia, que envolve os nove Estados da região reunidos em torno do Consórcio Nordeste, foi dado ontem com a publicação da Resolução n° 8, assinada pelo governador da Bahia, Rui Costa, presidente do Consórcio. A Resolução institui a Brigada Emergencial do Nordeste, além de dar outras providências.

 

A Brigada é a ponta do iceberg desta mudança de estratégia. Sem deixar de executar as ações que vêm sendo praticadas nas grandes cidades, que têm como centro o atendimento nos hospitais, a nova estratégia se concentra nas microrregiões nordestinas onde a covid-19 ainda não alcançou 50 casos confirmados. Em todo o Nordeste, são 112 das 187 microrregiões.

 

Nelas, o Consórcio utilizará a mobilização da comunidade, da sociedade civil organizada, dos agentes de saúde, das secretarias municipais e estaduais de Saúde para reduzir o número de pacientes graves, aliviando a sobrecarga dos hospitais. Nessa tarefa, a Brigada SUS/NE contará com o apoio de um aplicativo, intitulado Monitora COVID, que há uma semana tinha 3 mil usuários e que ontem já chegava a 50 mil.

 

O objetivo, no entanto, é muito mais ambicioso: é alcançar 1 milhão de usuários informantes, o que permitirá, na ausência da testagem em massa, se ter um retrato de corpo inteiro da propagação do vírus em tempo real. Para se obter esse número de usuários, haverá campanhas segmentadas a, por exemplo, torcidas de times de futebol, artistas e outros.

 

O monitoramento dos casos será repassado às secretarias municipais de saúde que, com o pessoal da atenção básica e com os agentes de saúde, acompanhará o afastamento social dos pacientes e providenciará os cuidados necessários à recuperação de cada um. O Centro de toda essa estrutura será uma Sala de Situação virtual, que entrou em funcionamento nos últimos dois dias.

 

  • Compartilhe