Médico e cientista Miguel Nicolelis, que havia dito que o Brasil é hoje “o maior laboratório a céu aberto de proliferação do SARS-CoV-2”, neste momento já representa “1/5 de todas as mortes por Covid-19 do mundo”. “Até quando vamos tolerar este genocídio?”, indaga

 

O médico e cientista Miguel Nicolelis, pesquisador da pandemia do coronavírus, comentou com espanto as 2.286 mortes por Covid-19 registradas em 24 horas no Brasil nesta quarta-feira (10), segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde.

 

“Além de ser, neste momento, o maior laboratório a céu aberto de proliferação do SARS-CoV-2, o Brasil se transformou no maior cemitério de vítimas da COVID-19 em todo mundo! 1/5 de todas as mortes por COVID do mundo ocorrem no Brasil. Até quando vamos tolerar este genocídio?”, indagou Nicolelis no Twitter.

 

 

Em outra postagem, ele escreveu: “Disseram que eu estava exagerando ao dizer que podemos chegar a 3000 mortos até final de março se nada for feito para frear a transmissão do coronavírus em todo Brasil. Número de brasileiros vítimas da COVID-19 hj: 2286. Em 24 horas!!”.

 

Em entrevista à TV 247 na última sexta-feira (5), Nicolelis previu: “Ou o Brasil para por 21 dias ou vamos dobrar o número de mortos nos próximos meses”.

Reprodução do site 247