Publicidade

Nas últimas 24 horas, 3.647 pessoas morreram de Covid-19 e Brasil segue sem vacinação em massa

  • em



Sem vacinação em massa e sem uma política eficiente de distanciamento social que permita aos brasileiros ficarem em casa, o número de contaminações e mortes por Covid-19 no Brasil continua aumentando. Foram confirmados agora noite 3.647 óbitos nas últimas 24 horas em todo o País. Ao todo, já morreram 348.934 pessoas vítimas do novo coronavírus. O número de infectados chegou à marca de 13.375.414 casos.

 

 

 

A vacinação segue a passos curtos e lentos. O Ministério da Saúde que deveria ser o órgão de coordenação da pandemia continua batendo cabeça e já alterou o cronograma de entrega de vacinas cinco vezes. “O Brasil está sem rumo”, escreveu Guilherme Boulos (Psol) no twitter. Lula (PT) preferiu intimar Bolsonaro. “Vacina é coisa séria. Cadê o Zé Gotinha?”, indagou pela rede social.

 

 

 

Sob pressão para conseguir o ganha pão, espremidos em conduções, sem auxílio emergencial decente e diante de uma política pública confusa no governo federal, os brasileiros seguem se contaminando e perdendo parentes e amigos numa velocidade impressionante.

 

 

 

Brasília

 

 

 

No DF, o número de casos também segue em alta. Foram registradas 67 mortes nas últimas 24 horas. Ao todo, 6.676 pessoas já perderam a vida em Brasília vítimas da pandemia. Até o início da noite desta sexta, 357 pessoas esperavam na lista de espera por um leito de UTI em Brasília.

 

 

 

O deputado distrital Leandro Grass (Rede) voltou a falar em CPI da Saúde no DF. Ao comentar a movimentação do Ministério Público do DF e Territórios na Justiça sobre o processo que investiga a doação de milhares de EPIs a cidade no Piauí, Corrente, onde Ibaneis Rocha (MDB), nasceu, o parlamentar enfatizou que o o governador precisa se explicar.

 

 

“Vai ter que se explicar. Poderia aproveitar e falar a verdade sobre todas as denúncias que pairam sobre sua cabeça. E não são poucas”, disse Grass.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *