Publicidade

Narrador gaúcho usa expressão racista para identificar jogador do Santos

  • em


Clube vai tomar medidas (Jogador Lucas Braga, do Santos  /  Foto de Portal Isto É)

 

No jogo entre Santos e Grêmio, válido pelo Campeonato Brasileiro, o narrador esportivo Haroldo de Souza, se referiu ao jogador Lucas Braga que é negro, “como crioulinho pela esquerda”. Ao portal Uol Esporte, Haroldo disse “que não houve intenção”. Mas como mostrou a nota do clube, “não cabem mais lamentos ou notas de repúdio em pleno 2021. Cabe ação e mobilização”. Para relembrar o caso, no jogo, na quarta-feira, 3 de fevereiro, o narrador indagou ao repórter que cobria a partida no campo: “Aquele crioulinho que está lá na ponta esquerda do time do Santos, quem é ele”? Ao saber o nome do atleta, em seguida prosseguiu: “Ah, o Lucas Braga que está caído lá. É o moreno, né? Moreno, cidadão de cor”.

 

Clique aqui para ver o vídeo.

 

O Santos afirmou que vai tomar todas as medidas cabíveis para tratar do caso, por meio do seu Departamento Jurídico, e vai exigir, inclusive, ações por parte da emissora em relação ao jornalista. Alguns trechos da nota: “Não cabem mais lamentos ou notas de repúdio sobre o racismo em pleno 2021. Cabe ação e mobilização. É no silêncio, na omissão, na relativização frente ao preconceito que o racismo cresce silenciosamente e se estabelece de forma estrutural em nossa sociedade. Basta de tolerância com o racismo! Basta!”

 

Segundo o Observatório da Discriminação Racial no Futebol, baseado no dicionário Michaelis “crioulo” significa “indivíduo descendente de europeus, nascido em uma das colônias ultramar; Aquele que nasceu escravo em países sul-americanos, por oposição aos africanos que já chegaram escravizados a esses países; Diz-se de ou indivíduo da raça negra nascido na América, por oposição ao originário da África; Diz de ou negro nascido no Brasil”

 

As repercussões

 

“Inadmissível que atitudes racistas ainda sejam vistas no jornalismo esportivo em plena atualidade”, disse a deputada federal (PT-RS) Maria do Rosário. O ato foi “repugnante”, declarou o deputado pelo PC do B de São Paulo, Orlando Silva.

 

No Instagram, o atacante santista Marinho: “Lamentável ter que ouvir isso desse mal informado, mal preparado, que, infelizmente, vive na sociedade para agredir verbalmente alguém. Seu preconceituoso”.

 

Haroldo se defendeu nas redes sociais: “Sou filho de negro-nego Benê. sou casado com uma mulher da raça negra. Fui criado em meio aos negros (…), narrando futebol há 58 anos, muitas vezes disse “quem é aquele neguinho lá na ponta, quem é aquele alemão ali no meio?” O narrador complementou, “peço desculpas se minha fala ofendeu alguém, mas estejam certos que não houve intenção de racismo e que minha vida pessoal e profissional é pautada pelo respeito a toda a sociedade, aos jogadores e torcedores que fazem desse esporte um grande espetáculo”.

 

A Rádio Grenal em nota, afirmou que “não quer compactuar com qualquer tipo de atitude discriminatória a quem quer que seja, pautando sua atuação, através do respeito a todos, sem exceção”.

 

 

Foto 1 – Narrador da Rádio Grenal, Haroldo de Souza

Reprodução

 

 

 

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *