Publicidade

MTST lança Cozinha Solidária em Sol Nascente, Distrito Federal

  • em



Juntamente com a Cozinha Solidária, a ação apresentou também a horta comunitária. O lançamento contou com a presença de Guilherme Boulos (PSOL), coordenador do MTST e da Frente Povo Sem Medo, e de Erika Kokay, deputada federal (PT-DF)

 

 

 

 

 

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) lançou, na tarde deste sábado (26), mais uma Cozinha Solidária. Desta vez foi em Sol Nascente, uma das mais recentes Regiões Administrativas do Distrito Federal: RA XXXII.

 

Em postagem nas redes sociais, o MTST diz que “a ação teve a presença de Guilherme Boulos , Erika Kokay, Toninho do PSOL, Projeto Dividir e Eduardo Borges e somando nesta ação, a apresentação da horta comunitária que contribui para a cozinha!”

 

 

 

A deputada federal Erika Kokay também postou a inauguração nas suas redes sociais. “Estou no Sol Nascente-DF com @GuilhermeBoulos inaugurando mais uma Cozinha Solidária do @mtst . Bolsonaro quer matar o povo de fome, mas a organização popular e a solidariedade vencem o fantasma da fome e salvam vidas!”, escreveu.

O Sol Nascente é uma das RA mais impactadas pela crise sanitária do novo coronavírus, e  sobretudo, pela política neoliberal dos governos Jair Bolsonaro (ex-PSL) e Ibaneis Rocha (MDB).  Com mais de 180 mil habitantes, é localizada próximo à Ceilândia e considerada uma das maiores favelas do Brasil.

 

 

Dados divulgados em maio deste ano pela imprensa mostram que, no DF, a taxa de desemprego, em maio, permanecia em alta. Em abril, houve um acréscimo de seis mil pessoas desempregadas na capital, chegando a um total de 322 mil pessoas em busca de um emprego. O índice subiu de 19,5% para 19,6% em relação a março, quando foram registradas 316 mil pessoas sem uma ocupação no DF. O Sol Nascente é uma das RA com mais pessoas em busca de emprego.

 

 

Os dados são da Pesquisa de Emprego e Desemprego no Distrito Federal (PED-DF), desenvolvida pela Companhia de Planejamento do DF (Codeplan) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgadas nesta terça-feira (25/5). De acordo com o documento, o desemprego aumentou nas regiões de média e alta renda passando de 19,1% para 19,8%, e diminuiu em nas cidades de baixa renda — de 24,5% para 23,1%.

 

Com informações do Correio Braziliense

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *