Publicidade

MTST inaugura Cozinha Solidária em Sergipe

  • em



Projeto distribui refeições grátis para famílias carentes. Esta é a 14ª cozinha inaugurada no País

 

Guilherme Boulos participa da inauguração da Cozinha Solidária

 

 

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) inaugurou, no domingo (18), mais uma Cozinha Solidária, desta vez em São Cristóvão, Sergipe. O projeto é desenvolvido desde o mês de março. O MTST está presente em vários estados e, com a Cozinha Solidária, distribui refeições gratuitas às famílias vulneráveis. A inauguração contou com a presença da liderança política Guilherme Boulos (PSOL), Eliane Aquino (PT) e ativistas de movimentos sociais.

 

 

A crise econômica que o Brasil atravessa por causa do neoliberalismo adotado pelo governo Jair Bolsonaro (ex-PSL) piorou em razão da pandemia da Covid-19, que tem piorado a situação financeira centenas de milhares de famílias e as colocou em situações de fome, insegurança alimentar e desemprego, um sopro de esperança visa ajudar essas pessoas. O Projeto Cozinha Solidária foi criado pelo MTST com o apoio de movimentos sociais, para distribuição de marmitas para pessoas em situação de vulnerabilidade social em São Cristóvão.

 

 

As cozinhas solidárias do MTST funcionam com recursos do movimento e doações, que podem ser feitas na sede, localizada na Rua Rodagem Jardim, 58 – São Cristóvão.

 

 

O Coordenador Nacional do MTST e ex-candidato à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, que esteve presente para inaugurar a ‘Cozinha Solidária’, comentou sobre o objetivo da ação. “A fome é o drama de milhões de brasileiros hoje. Em nome dessa dura realidade, nós estamos aqui para representar a luta por dignidade, contra a fome e por direitos”, relatou Boulos.

 

 

Ainda de acordo com o líder do MTST, as consequências da pandemia foram aprofundadas por políticas e medidas adotadas por Jair Bolsonaro e sua equipe assim que chegaram ao Palácio do Planalto.

 

 

A vice-governadora do estado de Sergipe, Eliane Aquino, destacou a importância de projetos deste intuito diante da pandemia. “Em um momento delicado no Brasil como o que estamos vivendo, com muitas pessoas infelizmente passando fome, projetos como estes precisam ser cada vez mais valorizados e incentivados”, ressaltou.

 

 

De acordo com o historiador e ativista, Jefferson Lima (PT), este é o momento de unir forças para acolher aqueles que mais precisam. “Enquanto o governo federal não faz a parte dele, estaremos unidos e cuidando uns dos outros. Levar alimento saudável e livre de agrotóxicos é o compromisso das cozinhas comunitárias do MTST”, comentou Jefferson.’

 

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *