Publicidade

MST lançará certificados de renda fixa na Bolsa de Valores

  • em



Entidade planeja captar R$ 17,5 milhões com emissão de CRA

 

 

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) planeja captar R$ 17,5 milhões com a emissão de um Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA), modalidade de título de renda fixa utilizada para financiar o produtor ou a cooperativa agrícola.

 

 

A remuneração, pré-fixada, ficará em torno de 5,5% ao ano pagos com o lucro da venda dos produtos agrícolas, informa o jornal espanhol El País. Os rendimentos do CRA são isentos de imposto de renda.

 

 

A oferta pública do MST vai aceitar aplicações a partir de R$ 100. São títulos com prazo de cinco anos, negociados no mercado secundário da Bolsa de São Paulo (B3), a depender de sua liquidez.

 

 

A estratégia faz parte de um movimento chamado de Finapop – Programa de Financiamento Popular da Agricultura Familiar para Produção de Alimentos Saudáveis, idealizado em parceria com o economista e ex-banqueiro Eduardo Moreira.

 

 

Do Monitor Mercantil

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *